Comusan desempenhou um papel importante em suas ações de 2016


Publicado em 06/01 às 16h

Por Tania Rabelo 

 O Conselho Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional (Comusan) lançou em janeiro seu relatório de atividades relativas a 2016 e já fez um calendário preliminar para 2017 – no primeiro trimestre deste ano, por exemplo, está prevista a realização do curso “Alimentação, agricultura e nutrição – conhecendo o Plano Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional da Cidade de São Paulo (Plamsan)”, em data ainda a ser definida.

O lançamento do Plamsan, aliás, foi o grande acontecimento no município paulistano em 2016 no setor de alimentação. Sua formulação contou com a contribuição da administração municipal, especialistas no assunto, pesquisadores e movimentos organizados da sociedade civil, entre eles a Campanha Permanente Contra o Uso de Agrotóxicos e Pela Vida. Lançado no dia 29 de junho, o Plamsan tem vigência entre 2016 e 2020, conforme a lei 16.140/2015 e visa ampliar, de forma progressiva, o acesso a alimentos de qualidade e saudáveis.

Outra importante ação em 2016 foi o Comusan Convida, com eventos ao longo do ano com caráter lúdico e ao mesmo tempo informativo. No dia 14 de julho, por exemplo, houve um debate no Mercado Paulistano com o tema “Alimentação escolar orgânica”, que pretendeu fomentar um espaço para reflexão e informação acerca das políticas de alimentação e agricultura.

Inúmeros outros eventos, cursos, palestras e iniciativas foram concretizadas pelo Comusan em 2016. No Dia Mundial da Alimentação, em 16 de outubro, o Conselho e a Coordenadoria de Segurança Alimentar e Nutricional realizaram um evento na Av. Paulista, com discussão de temas ligados à alimentação. Houve, entre outras iniciativas, uma horta lúdica, com pinturas no chão, com a festiva participação de crianças.

Para fechar o ano com pompa e circunstância, o Comusan lançou, em 16 de dezembro, o livro que resume as ações de Segurança Alimentar e Nutricional da Prefeitura de São Paulo, com apoio do Centro de Excelência contra a Fome do Programa Mundial de Alimentos das Nações Unidas. “Experiências, perspectivas e desafios em torno da temática ‘segurança alimentar e nutricional, nortearam o projeto, que foi amplamente abordado por meio das ações implementadas na capital paulista”, comentou a Prefeitura, na ocasião do lançamento.



ASSINE NOSSA NEWSLETTER E RECEBA PROMOÇÕES E CONTEÚDOS EXCLUSIVOS