Moringa é muito nutritiva e é possível consumi-la como hortaliça ou sob a forma de infusão


Publicado em 19/06 às 10h

Por Valéria Paschoal - VP Consultoria Nutricional

A Moringa (Moringa Oleífera) é uma PANC (planta alimentícia não convencional), típica dos climas tropical e subtropical, que possui uma ampla capacidade de se adaptar e resistir aos climas secos e às pragas, exigindo pouca adubação e cuidados com o solo. O seu cultivo está associado à valorização da nossa biodiversidade e da agricultura familiar.

A composição nutricional da moringa é muito rica e qualquer parte dela pode ser consumida, mas suas folhas ganham maior destaque na culinária, sendo consumidas como hortaliça ou na forma de chá (infusão). A Moringa possui altas concentrações de proteína, cálcio, ferro e fibras; além disso, suas folhas que são as partes mais consumidas, contêm vitamina A, compostos fenólicos e as vitaminas do complexo B como o ácido fólico, ácido nicotínico, piridoxina e a riboflavina. Essa composição nutricional está ganhando destaque em alguns estudos, que indicam que o uso da moringa pode contribuir na redução do estresse oxidativo, além de melhorar processos inflamatórios com redução das interleucinas IL1β e IL6, principalmente com o uso das sementes da moringa.

Outro benefício associado à redução do estresse oxidativo e da inflamação, que está sendo estudado, é a sua proteção endotelial, diminuindo risco de eventos cardiovasculares. Mas calma, que os benefícios não param por aqui! Estudos em modelo animal mostram efeitos benéficos na resistência à insulina e tolerância à glicose (pelas suas propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias), no perfil lipídico (com redução das concentrações de colesterol, o que está diretamente associado à otimização das funções hepáticas, com aumento da capacidade antioxidante, e à redução de biomarcadores inflamatórios).

Uma propriedade da planta, que também está sendo estudada, é o seu efeito antiproliferativo de células tumorais, já que seu fruto induz apoptose mitocondrial de tumores dérmicos, impedindo sua diferenciação, em estudo experimental. Embora muitos estudos sejam in vitro e em modelo animal, é evidente que a moringa é rica em vitaminas, minerais e compostos bioativos e que o seu consumo confere pouco risco à saúde humana e contribui na saúde e revitalização do planeta.

Mas lembre-se sempre que essa PANC deve ser consumida na forma cozida ou refogada devido a presença de fatores anti-nutricionais. Aproveitando esse friozinho, que tal um chá de moringa, para manter seu sistema imunológico forte?

Receita: Chá de Moringa

 Ingredientes:

  • 1 colher de sopa de moringa desidratada
  • 1 litro de água
  • 1 pitada de canela 

Modo de preparo: Coloque a água filtrada para ferver e, após a fervura, desligue o fogão, acrescente a colher de sopa de moringa, tampe e deixe por 5 minutos. Em seguida, coe o chá e acrescente uma pitada de canela para conferir um sabor mais adocicado e exótico.