Que tal evitar os descartáveis e contribuir com a preservação da natureza em sua alimentação?


Publicado em 21/03 às 14h

Por Valéria Paschoal - VP Consultoria Nutricional

O mês de março possui um dia dedicado oficialmente para as mulheres. A mulher, a cada dia, ganha mais espaço no mercado de trabalho, com destaque no setor agrícola, especialmente na agricultura familiar. A agricultura familiar procura priorizar o cultivo tradicional e de baixo impacto ambiental, sendo uma forte aliada da responsabilidade socioambiental e da sustentabilidade. Há uma boa parte de seus produtos que são orgânicos e, algumas vezes, até mesmo biodinâmicos. Cerca de 70% da produção de alimentos no mundo é feita por mulheres e por pequenos agricultores; no entanto, no Brasil, somente 45% dos produtos são plantados e colhidos pelas mãos femininas.

O grande uso de agrotóxicos e o desmatamento têm causado grande impacto ambiental em diversos ecossistemas, intensificando o efeito estufa, levando a alterações climáticas, contaminando nossas águas, causando a extinção da fauna e da flora, o empobrecimento do solo, a poluição, entre muitos outros. A valorização da agricultura familiar é de extrema importância para contermos a destruição de nossos ecossistemas e acabarmos com o envenenamento dos nossos trabalhadores, do nosso solo e do nosso alimento, garantindo, para toda a nossa população, uma saúde com vitalidade positiva.

E, no atual cenário agroalimentar, também existe outra forte preocupação: a quantidade de lixo que produzimos e o seu impacto no meio ambiente. É importante sabermos se estamos consumindo alimentos ou se estamos consumindo produtos alimentícios. A diferença entre eles é fácil: basta olhar para a quantidade de lixo reciclável que estamos produzindo e para a lista de ingredientes. Se no lixo da nossa casa tiver muito papelão, plástico, vidro, papel, isopor, embalagem de produtos, significa que não estamos consumindo o alimento propriamente dito. A mudança é necessária, o alimento deve ser usado de forma integral e natural, com todas as suas partes, evitando assim, o desperdício.

Pensando na diminuição de todos esses impactos ao meio ambiente, que com essa onda de calor que não passa, que tal fazer um sorvete com o aproveitamento integral dos alimentos? Lembrando que este alimento não deve vir inserido em uma embalagem descartável!

Receita: Sorvete de frutas

Ingredientes:

  • 3 bananas maduras
  • 1 ½ xícara de pêssego, ou ameixa, ou alguma fruta que é consumida com a  casca
  • 250ml de água 

Modo de preparo: Descasque as bananas e não jogue fora a casca. Pique as bananas e o pêssego (deixe o pêssego com a casa se for orgânico). Coloque no liquidificador as frutas com a água. Bata tudo. Em seguida, derrame a “massa” do sorvete em potinhos de sorvete, ou algum que você tiver e leve ao congelador por 8 horas. Prontinho!

Com as casas das bananas você pode fazer compostagem, colocar a casca em uma receita de bolo, se você for vegetariano ou vegano ou estiver reduzindo o consumo de carne vermelha, dá para fazer uma “banana louca” - carne louca com a casca da banana. Use a sua imaginação e crie uma receita com a casca da banana.



ASSINE NOSSA NEWSLETTER E RECEBA PROMOÇÕES E CONTEÚDOS EXCLUSIVOS