Terceiro vídeo da série Riquezas São Diferentes demonstra: o agro (negócio) é Violência!


Publicado em 22/11 às 10h

Por Alceu Castilho - De Olho nos Ruralistas

O AGRO NÃO É POP E NÃO É TUDO: O AGRO É VIOLÊNCIA. O terceiro vídeo da campanha #RiquezasSãoDiferentes, do De Olho nos Ruralistas, fala da lógica expansionista do agronegócio e dos conflitos gerados pelo seu apetite por terras.

Lucro não é o bastante. O agronegócio quer territórios. Em um país como o Brasil, essas terras não estão vazias. Ali existem camponeses, indígenas, quilombolas e ribeirinhos. Na Justiça ou na jagunçagem, o "agro" expulsa, há séculos, os povos do campo. E mata.

Para piorar, o governo eleito em 2018 acena para o aumento da violência no campo. Que já havia crescido durante o governo Temer.

De Olho nos Ruralistas mostra como o modelo do agronegócio põe em risco vidas e culturas, na terceira peça em vídeo da campanha "Riquezas são Diferentes". #DeOlhoNosConflitos

A série de vídeos questiona o marketing da Globo: "O agro é pop, é tech, é tudo". Contra a miséria social da concentração fundiária, riquezas: do mundo camponês, dos indígenas, da diversidade.

Os dois vídeos anteriores trataram do próprio agronegócio e da comida.

#DeOlhoNoAgronegócio #DeOlhoNaComida

Para ajudar o observatório a fiscalizar esse modelo e se manter informado sobre os conflitos no campo, clique aqui: https://bit.ly/2qGdVz9

Obs- Nós, movimentos responsáveis pelo Boletim Nutrindo a Mudança, reforçamos nosso apoio aos excelentes jornalistas independentes do site De Olho nos Ruralistas e recomendamos a todos que se tornem apoiadores desse importante trabalho. Contribuições mensais de pequenos valores já fazem muita diferença!

 



ASSINE NOSSA NEWSLETTER E RECEBA PROMOÇÕES E CONTEÚDOS EXCLUSIVOS