Comunidade que Sustenta a Agricultura apresenta seu modelo justo no Congresso da VP


Publicado em 18/09 às 14h

Por Cláudia Vivacqua de Figueiredo – CSA Brasil

O conceito da CSA (Comunidade que Sustenta a Agricultura) esteve representado no XIV Congresso Internacional de Nutrição Funcional. O Congresso mostrou a diversidade alimentar, ambiental e cultural dos seis Biomas Brasileiros: Amazônia, Cerrado, Mata Atlântica, Caatinga, Pampa e Pantanal.

Um dos destaques da programação foi a Mesa Redonda, que interligou dois temas fundamentais para a conquista de uma sociedade mais equilibrada: Comércio Justo e Segurança Alimentar e Nutricional.

No setor agrícola, o Comércio Justo é uma modalidade na qual a pessoa que planta é reconhecida e valorizada pelo seu trabalho. É através dele que podemos desenvolver uma cultura do APREÇO, ao invés de uma cultura do PREÇO. As Comunidades que Sustentam a Agricultura são exemplos de organizações que buscam o comércio justo e sua rede no Brasil foi apresentada na ocasião. As outras organizações abordadas foram: Central do Cerrado (uma Cooperativa de Cooperativas), Korin (Agricultura Natural), Armazém do Campo (Loja de Produtos da Reforma Agrária) e Slow Food. Todas as iniciativas foram apresentadas por especialistas no assunto, que relataram seu modo de funcionamento e transmitiram suas experiências.

A Mesa teve inicio com uma fala da Dra. Valéria Paschoal sobre os alimentos dos diversos Biomas Brasileiros, apresentando a enorme diversidade e valor nutricional desses alimentos e a importância de nos alimentarmos com o que está ao nosso redor.

A CSA (Comunidade que Sustenta a Agricultura) foi representada por Wagner Santos, integrante da CSA Brasil. Ele destacou que seu modelo possibilita uma forma de comércio justo e sustentável, em que há o apoio direto ao Agricultor em suas necessidades e na manutenção do Organismo Agrícola.

 



ASSINE NOSSA NEWSLETTER E RECEBA PROMOÇÕES E CONTEÚDOS EXCLUSIVOS