CSA Brasil: Da cultura do preço para a cultura do apreço!


Publicado em 18/04 às 11h

Por Claudia Vivacqua de Figueiredo CSA Brasil

As Comunidades que Sustentam a Agricultura (CSA) são um ótimo ambiente para treinarmos uma nova prática econômica e social, baseada na ética e na confiança. Não falamos mais em compra e venda, em lucro e economia de mercado; o importante são as necessidades de quem planta e de quem necessita e quer comer alimentos saudáveis e sustentáveis.

Não falamos mais em preço e sim em APREÇO! Apoiamos o Organismo Agrícola, no qual o Agricultor está inserido, de forma que sua manutenção fique garantida e o Agricultor nos forneça seus alimentos toda semana. Dividimos os custos anuais deste Organismo, ou seja, o valor anual para o custeio da produção é calculado, dividido em 12 meses e, então, o valor mensal obtido é dividido pelo número de participantes.

Dessa forma saímos da cultura do preço, pois, quando recebo meus alimentos, sei com quanto estou contribuindo para a manutenção da Agricultura e deixo de me preocupar com o valor de uma cenoura ou alface. Criamos uma economia de cooperação, apoio mútuo, em que temos a consciência de que o que nós necessitamos é feito por outras pessoas e nós também suprimos as necessidades dos outros.   Uma economia em que o ser humano é o centro, em que a finalidade do trabalho não é vender um produto por dinheiro. O dinheiro se torna uma ponte que propicia esta nova forma de se praticar economia. Assim saímos da cultura do Preço para a cultura do Apreço. Linda palavra com que nossa língua nos presenteia: A- Preço, sem preço, sem valor de mercado e apreciado.

Desenvolvemos Apreço pelos nossos alimentos e por quem os planta!!!



ASSINE NOSSA NEWSLETTER E RECEBA PROMOÇÕES E CONTEÚDOS EXCLUSIVOS