Brotos na Alimentação Viva: muito além do físico, o anímico!


Publicado em 21/03 às 11h

Por Conceição Trucom  Doce Limão

A germinação e a brotação são revolucionárias para o mundo da alimentação crua e viva. Elas são métodos de manipular as sementes e conferem vida e alegria ao alimento, ao suco, ao lanche, à refeição. E isso se dá no nível físico e anímico. No nível físico, ocorre o abrandamento da semente e a permissão para a mastigação sem o cozimento (ou cozimento exagerado) ou processo físico que a degenere. No anímico se apresentam as moléculas vivas, as enzimas, os fitonutrientes, as vitaminas e os antioxidantes. Nas sementes germinadas, alguns aminoácidos têm um aumento de até 600% em comparação à semente inativa. Aumentos de igual importância ocorrem em diversos níveis.

Os brotos de alfafa, por exemplo, têm grande quantidade de vitamina K, importante na função hepática e sanguínea, além das vitaminas A, D, E e C. Contêm também os poderosos nutracêutícos alfacaroteno e betacaroteno, as vitaminas do complexo B, cálcio, clorofila, cobre, aminoácidos essenciais, ferro, magnésio, fósforo, potássio, sódio, enxofre, zinco e proteínas.

Os brotos alcalinizam e desintoxicam o organismo, atuam como diurético, diminuem a intensidade das inflamações, reduzem o colesterol e equilibram hormônios, estimulando a função da glândula hipófise. Possuem ainda nutracêuticos antifúngicos, que reduzem a contaminação micótica do corpo, resultante da dieta centrada em farinhas e açúcar, o maior problema de saúde da humanidade. Também corrigem a anemia, distúrbios de coagulação, problemas articulares e ósseos, entre os quais a osteopenia. Atuam estimulando as funções tróficas do sistema gastrintestinal.

Os brotos de alfafa, de girassol, e muitos outros, constituem-se numa farmácia natural à nossa disposição. São fáceis de germinar e, acima de tudo fáceis de preparar; basta saber temperar com suco fresco de limão e um sal integral de boa qualidade. Mas também são fantásticos no preparo de sucos verdes (clorofilados) e até sopas detox-energéticas.

Apenas para citar mais um exemplo, em "O dom da vida na relva humilde", do Evangelho essênio da paz (Edmond B. Szekely, Ed. Pensamento), Jesus menciona o broto de trigo: "da mesma forma, a relva humilde esconde sua glória debaixo de uma capa de verde modesta, e os filhos dos homens andam sobre ela, aram-na, dão-na como alimento aos animais, sem saber dos segredos escondidos em seu interior, até os segredos da vida imortal nos reinos celestiais". Na sequência, o Nazareno, sentado debaixo de uma velha árvore torcida e dirigindo-se aos irmãos dos eleitos, descreve minuciosamente a técnica de germinação e, nas cinco páginas seguintes, os mistérios da relva.

Recentemente, o Instituto Max-Planck, da Alemanha, descreveu alguns desses "mistérios":

  1. Fitocianinas: nutracêuticos com ação estruturante sanguínea.
  2. Enzimas degradadoras de gorduras, as lipases.
  3. Transhidrogenases, que auxiliam na contração cardíaca.
  4. Amilases, que degradam o amido.
  5. Aminoácidos líquidos biodisponíveis, que compõem 21 por cento do suco.
  6. Citocromooxidases, antioxidantes que dão suporte à respiração celular, por meio das mitocôndrias.
  1. Superoxidodismutases, que atuam em todo o corpo como potentes antioxidantes intracelulares, reduzindo os efeitos do envelhecimento.
  1.   Proteases, que auxiliam na digestão de proteínas.
  2. Todas as características descritas anteriormente em relação aos broto de alfafa, girassol, entre outros.


ASSINE NOSSA NEWSLETTER E RECEBA PROMOÇÕES E CONTEÚDOS EXCLUSIVOS