Um começo de ano com perspectivas promissoras no setor agroecológico!


Publicado em 23/01 às 07h

Por Susana Prizendt        C. P. C. A. P. V. e MUDA-SP

Se 2017 foi um ano intenso, com muitos desafios sociais, 2018 começa com a consolidação de algumas conquistas importantes para os movimentos do setor agroecológico, trazendo novo fôlego para seguirmos na caminhada.

No finalzinho de dezembro, depois de vários anos de elaboração e de debate, a ALESP aprovou, finalmente, a PEAPO (Política Estadual de Agroecologia e Produção Orgânica) cabendo agora ao Governador do Estado a decisão de sancioná-la ou vetá-la. De autoria dos deputados Ana do Carmo e Aldo Demarchi, a partir de contribuições de representantes de organizações sociais e de agricultores, a proposta traz um conjunto de medidas para estimular o cultivo de alimentos orgânicos e a transição do modo de produção convencional para o agroecológico.

Se sancionada, a PEAPO contribuirá para a redução do uso de agrotóxicos nos municípios paulistanos, interrompendo o aumento constante da contaminação ambiental e dos danos causados na saúde de trabalhadores rurais e consumidores.

Na capital paulistana, através da continuidade do projeto Viva a Agroecologia, desenvolvido pelo Instituto Kairós, em parceria com o MUDA e com algumas secretarias municipais, há chances concretas de obter avanços na implantação das diretrizes estabelecidas pela Lei da Merenda Orgânica.

Devido ao sucesso das atividades desenvolvidas pelo projeto na Escola Desembargador Amorim Lima, outras escolas do município se interessaram em realizar ações semelhantes, abrindo espaço para o desenvolvimento de políticas públicas nesse sentido. Ao mostrar que é possível cultivar PANCs no ambiente escolar, integrando a horta ao processo de aprendizado dos alunos e ao fornecimento de novos (e nutritivos) ingredientes para a merenda, o “Viva a Agroecologia” trouxe avanços importantes em direção às transformações no setor de educação, saúde e segurança nutricional, relacionados à conquista de uma vida mais saudável e sustentável para as crianças e os cidadãos paulistanos.

Uma das próximas realizações do projeto, prevista para fevereiro, é a impressão de uma cartilha sobre as Plantas Alimentícias Não Convencionais no ambiente escolar, com orientações sobre as principais espécies e roteiros para inserção nos pratos preparados pelas merendeiras!

E, para divulgar todas essas realizações, nós agora contamos com um site do MUDA repaginado! Temos uma nova home, com um layout inovador e mais interativo, em que se destacam os vídeos e projetos desenvolvidos pelo MUDA SP (Boraplantar, MUDA no Chão, Cidades Comestíveis, Espaço MUDA de Cultura Orgânica, além do Viva a Agroecologia, é claro!) O mapa agroecológico, contendo os locais em que há feiras orgânicas, restaurantes saudáveis e organizações do setor, também está  com novo layout, facilitando a localização pelos visitantes. Acompanhe e fique por dentro dessa jornada rumo a uma vida com mais qualidade!



ASSINE NOSSA NEWSLETTER E RECEBA PROMOÇÕES E CONTEÚDOS EXCLUSIVOS