Importância da nutrição em tempos de gripes e resfriados.


Importância da nutrição em tempos de gripes e resfriados.

Publicado em 12/06/2018 às 07:27



Gripes e resfriados são condições imunológicas relacionadas a infecções virais e alterações em nossas barreiras de defesa, sistema imune inato e sistema imune adaptativo 1,2.

A prevalência destas condições é aumentada em alguns períodos do ano em que as temperaturas sofrem quedas. Assim, muitos buscam estratégias para reduzir o risco destas alterações imunológicas, bem como para reduzir o tempo dos sintomas quando já ocorreu a infecção 1,2.

A alimentação saudável desempenha importante função nestes critérios, uma vez que determinados nutrientes e fitoquímicos atuam como potentes imunomoduladores, exercendo efeitos inibitórios na replicação viral e na proteção de mucosa1,2.

O alho é um dos alimentos mais relatados para redução do risco e do tempo de gripes e resfriados, pela presença de alicina. Em uma análise realizada com 120 participantes observou-se que o uso de alho envelhecido melhorou a atuação proliferativa de células T e natural killers, dado que foi correlacionado com a redução da severidade de gripes e resfriados relatados, em comparação ao grupo que recebeu placebo durante 90 dias3.

A vitamina D é outro nutriente que tem sido proposto para saúde da mucosa do trato respiratório4. Um recente estudo realizado com pacientes obesos mostrou que altas concentrações de vitamina D foram correlacionadas com melhora das funções pulmonares e redução de inflamação no trato respiratório5.  Ainda, um estudo realizado em crianças indicou que o consumo de vitamina D – podendo ser via alimentar e, quando necessário, por suplementação – reduz os episódios e a severidade de gripes e resfriados6. Além da exposição solar, a vitamina D pode ser adquirida por alimentos fontes, como peixes e ovos.

De forma complementar, o consumo de fontes alimentares de zinco também é associado à redução de gripes e resfriados. Uma meta-análise que envolveu 575 participantes que adquiriam gripes e resfriados mostrou que o uso de zinco reduziu em 33% o tempo de duração das doenças, resultado que é justificado pelo papel imunomodulador do nutriente. O zinco é encontrado em castanhas, grãos integrais e em alguns cereais7.

Portanto, a alimentação saudável pode reduzir os problemas respiratórios que acometem parte da população em determinados períodos do ano.

Referências Bibliográficas

1-ALLAN, G.M.; ARROLL, B. Prevention and treatment of the common cold: making sense of the evidence. CMAJ; 186(3):190-9, 2014.

2-RONDANELLI, M.; MICCONO, A.; LAMBURGHINI, S. et al. Self-care for common colds: the pivotal role of vitamina D, vitamin C, zinc, and Echinacea in three main immune interactive clusters (physical barriers, innate and adaptative immunity) involved during an episode of common colds – practical advice on dosages and on the time take these nutrientes/botanicals in order to prevento r treat common colds. Evid Based Complement Alternat Med; 2018. doi: 10.1155/2018/5813095.

3-PERCIVAL, S.S.; Aged garlic extratc modifies human immunity. J Nutr; 146(2):433S-436S, 2016.

4- LACH, K.; KRAJEWSKI-SIUDA, K. Vitamin D3 in prevention of diseases in adults – a systematic review. Wiad Lek; 63(4):316-30, 2010.

5-RAFIG, R.; THIJS, W.; PREIN, R. et al. Associations of serum 25(OH)D concentrations with lung function, airway inflammation and common cold in the general population. Nutrients; 10(1):E35, 2018.

6-AGIPAY, M.; BIRKEN, C.S.; PARKIN, P.C. et al. Effect of high dose vs standard-dose wintertime vitamin D supplementation on viral upper respiratory tract infections in Young healthy children. JAMA; 318(3):245-254, 2017.

7- HEMILÃ, H. Zinc lozenges and the common cold: a meta-analysis comparing zinc acetato and zinc gluconate, and the role of zinc dosage. JRSM Open; 8(5):2054270417694291, 2017.


ASSINE NOSSA NEWSLETTER E RECEBA PROMOÇÕES E CONTEÚDOS EXCLUSIVOS