Creatina além do esporte: possíveis benefícios à saúde cerebral


Creatina além do esporte: possíveis benefícios à saúde cerebral

Publicado em 04/05/2022 às 12:27



A creatina é um suplemento altamente utilizado por praticantes de atividade física, e na literatura grande parte dos trabalhos ressalta o seu uso na performance e na massa e função muscular. Porém, nos últimos anos, a comunidade científica tem investigado os desfechos dessa suplementação em outros contextos.

Nesse sentido, uma revisão recém-publicada na Nutrients, resumiu o corpo de dados científicos descritos até o momento sobre a suplementação de creatina em desfechos relacionados à saúde cerebral. Dentre esses destacam-se benefícios preliminares na melhora da resposta cognitiva em situações de privação de sono; auxílio em doenças relacionadas ao sistema nervoso central, como depressão e doença de Parkinson; lesão cerebral traumática; entre outras associações.

Ao final, há um movimento crescente da ciência em compreender melhor os mecanismos da suplementação de creatina e suas ações em nível cerebral. A creatina é capaz de ultrapassar a barreira hematoencefálica via células endoteliais que expressam seu receptor (SLC6A8), contudo, a captação cerebral é limitada em relação aos demais tecidos, possivelmente devido à baixa permeabilidade. O mecanismo suposto é a ação envolvida na produção de energia advinda da ressíntese de ATP, redução do estresse oxidativo atenuando os danos mitocondriais, e gerando efeito neuroprotetor.

Ainda, ressalta-se que nesta linha de pesquisa há um grande desafio: determinar, por exemplo, a dosagem a ser administrada e o tempo de uso, que são pontos são essenciais para melhor compreensão do papel terapêutico da suplementação da creatina no contexto cerebral.

Referência:

Forbes, et al. Effects of Creatine Supplementation on Brain Function and Health. Nutrients; 14: 921, 2022.