A alimentação pode ajudar na enxaqueca?


A alimentação pode ajudar na enxaqueca?

Publicado em 14/05/2021 às 11:22



Quem já teve uma crise de enxaqueca sabe que é muito desconfortável e nos impossibilita de exercer as nossas atividades diárias.

A enxaqueca é um problema que afeta cerca de 15% da população brasileira, aproximadamente 31 milhões de pessoas, sendo as mulheres as mais afetadas.

Os gatilhos podem vir de múltiplos fatores, como a presença de mediadores inflamatórios, o perfil de bactérias intestinais, alteração de níveis de cortisol e até mesmo o padrão alimentar.

Em uma revisão publicada neste ano, os pesquisadores discutiram como alguns hábitos alimentares podem ser gatilhos para crises de enxaqueca (aumentando a inflamação) e também estimular o ganho de peso e a alteração da microbiota, fatores que estão envolvidos na sua fisiopatologia. Além disso, indivíduos que têm enxaqueca também podem ter escolhas alimentares alteradas (em qualidade ou quantidade).

Dessa forma, o alvo do tratamento e da prevenção pode ser o intestino, portanto uma alimentação rica em fibras e a suplementação de ômega-3, probióticos e vitamina D podem ajudar. Mais uma vez a alimentação sendo nossa melhor aliada!

Referência bibliográfica:

GAZERANI, P. A Bidirectional View of Migraine and Diet Relationship. Neuropsychiatr Dis Treat.;17:435-451, 2021.