Obesidade materna e cognição infantil


Obesidade materna e cognição infantil

Publicado em 10/12/2019 às 07:20



Hoje, já se sabe que a adequada nutrição tem um papel fundamental no crescimento e desenvolvimento infantil, exercendo efeito importante sobre o risco de futuras doenças crônicas, como obesidade e diabetes. Dentro deste contexto, a amamentação (e por consequência, a composição do leite materno) é um dos fatores mais influentes nos crescimento e desenvolvimento da criança. O leite materno contém ácidos graxos poli-insaturados envolvidos no crescimento, sistema imunológico, visão e desenvolvimento cognitivo e motor.

Recentemente, foi publicado na revista Nutrients um estudo analisando a relação entre obesidade gestacional e a composição de ácidos graxos (AG) do leite materno sobre o crescimento e a cognição infantil. Para tanto, 78 pares de mãe-filho foram agrupados por índice de massa corporal (IMC) materno pré-gestacional (peso normal, excesso de peso e obesidade). O colostro e leite maduro materno foram coletados nos períodos de 2 a 4 e 28 a 32 dias após o parto para determinação do perfil de AG. Dados de peso e comprimento foram coletados aos 6, 18 e 36 meses de idade, e informações referentes à cognição das crianças foram coletadas aos 18 meses de idade. Os autores observaram que o leite materno de mães com excesso de peso possuía níveis aumentados de AG saturados e menores quantidades dos AG ácido α-linolênico (ômega 3) e ácido docasahexaenóico (DHA). O IMC infantil aos 6 meses de vida foi inversamente associado com o conteúdo de ômega 3 e de ácido linoleico (ômega 6) do colostro. Ainda, foi encontrado que a cognição infantil foi positivamente influenciada pelo conteúdo de ômega 3, ômega 6 e DHA e  negativamente influenciada pelo baixo conteúdo de ômega 3 no leite materno1. Os dados deste estudo apontam para a importância da promoção e manutenção de um peso saudável antes, durante e após a gestação, que exercerá direta influencia na composição do leite materno e assim, na saúde da criança futuramente.

Referência bibliográfica:

  1. PUENTES, A.G.; ALEMANY, A.M.; CHISAGUANO, A.M. et al. The effect of maternal obesity on breast milk fatty acids and its association with infant growth and cognition—The PREOBE Follow-Up. Nutrients; 11(9): 2154, 2019.