Suco de beterraba & pressão arterial


Suco de beterraba & pressão arterial

Publicado em 22/11/2019 às 07:39



A hipertensão arterial, doença caracterizada pela elevação dos níveis pressóricos, está associada com maior risco de acidente vascular encefálico e mortalidade. Nesse cenário, estratégias não farmacológicas, como intervenções nutricionais e exercício físico, surgem como importantes aliadas na prevenção ou tratamento desse quadro clínico. No contexto nutricional, tem sido demonstrado que a ingestão de suco de beterraba, rico em nitrato, pode promover reduções clinicamente relevantes da pressão arterial (PA), o que torna esse recurso dietético um importante nutracêutico hipotensor.

O trabalho intitulado “Efeitos da ingestão de suco de beterraba sobre o comportamento de pressão arterial em condições de repouso e no pós-exercício” apresentado no XV Congresso Internacional de Nutrição Funcional foi desenvolvido com o objetivo de investigar os efeitos agudos da ingestão de suco de beterraba sobre a pressão arterial em repouso e após exercício. Para isto, a amostra foi composta por 10 homens jovens normotensos, saudáveis e sem a presença de qualquer diagnóstico de doenças cardiovasculares. Durante o estudo, os voluntários tiveram que fazer duas visitas ao laboratório e, em cada visita, de forma aleatória, os participantes foram orientados a ingerir suco de beterraba ou maltodextrina (controle). A pressão arterial foi aferida antes e 2 horas após a ingestão das bebidas, em condição de repouso e após 40 minutos de exercício cardiorrespiratório de intensidade moderada (conduzido em esteira rolante). No período de recuperação a pressão arterial foi medida de imediato, 10, 20, 30 e 40 minutos pós-esforço com o voluntário na posição supina.

Como resultado, os autores observaram que houve uma redução significativa da pressão arterial sistólica após a oferta do seco de beterraba na condição de repouso, mas sem alteração no protocolo maltodextrina. No período pós-exercício, não foram observadas diferenças significativas na pressão arterial diastólica em qualquer intervenção. Com isso, concluíram que a ingestão do suco de beterraba pode reduzir a pressão arterial sistólica em repouso sem promover efeitos pressóricos significativos no comportamento da pressão arterial no período pós-exercício.

Este trabalho foi desenvolvido por acadêmicas de nutrição do Centro Universitário Euro Americano (UNIEURO) Juliana Nunes Lima, Luylia Silva Guedes e Ludmila de Souza Lopes; sob orientação do professor e pesquisador do Grupo de Estudos e Pesquisas em Função Autonômica Cardíaca (GEFAC) Carlos Janssen Gomes da Cruz.