Jejum intermitente e emagrecimento: Quais são as evidências?


Jejum intermitente e emagrecimento: Quais são as evidências?

Publicado em 01/11/2019 às 10:38



O jejum intermitente tem sido uma estratégia frequente para indivíduos que buscam a perda de peso. Como o nome sugere, o jejum intermitente alterna períodos de jejum com períodos de alimentação, seguindo um cronograma alimentar, sem restrições de alimentos. Mas quais são as evidências sobre a eficácia desta prática no emagrecimento?

Ensaio clínico randomizado publicado pela revista JAMA comparou os efeitos do jejum intermitente, em oposição a uma dieta com restrição calórica, sobre a perda e manutenção do peso.  Para tanto, 100 adultos com sobrepeso e obesidade foram divididos em 3 grupos (grupo jejum intermitente – JI, grupo restrição calórica – RC e grupo controle). O grupo JI seguia um protocolo de jejum em dias alternados (25% das necessidades energéticas em alguns dias e em outros, consumiam 125% das necessidades calóricas), enquanto que o grupo RC consumia 75% das necessidades energéticas todos os dias.  O protocolo teve a duração de um ano e as análises foram feitas na metade e final deste período. Como resultado, embora a taxa de abandono no grupo JI tenha sido alta, os participantes do grupo JI e do grupo RC apresentaram perda de peso semelhante (sem diferença estatística entre estes dois grupos) e maior do que o grupo controle1. Os resultados deste estudo sugerem que o jejum intermitente não é uma estratégia mais efetiva em comparação com a restrição calórica convencional, já que as duas intervenções foram semelhantes no tocante à perda de peso. Mais uma vez, vale a ressalva de que a resposta a qualquer intervenção dietética é individual e deve ser sempre realizada com o apoio de um profissional nutricionista.

Referência bibliográfica:

  1. TREPANOWSKI, J.F.; KROEGER, C.M.; BARNOSKI, A.; et al. Effect of alternate-day fasting on weight loss, weight maintenance, and cardioprotection among metabolically healthy obese adults: a randomized clinical trial. JAMA Intern Med; 177(7):930-938, 2017.