Alimentos do cerrado e seus benefícios anti-inflamatórios


Alimentos do cerrado e seus benefícios anti-inflamatórios

Publicado em 10/05/2019 às 07:31



A rica biodiversidade do ecossistema brasileiro representa uma grande fonte de alimentos, extratos e compostos. Apesar de ainda pouco explorada, possui potencial para melhorar a saúde humana e prevenir doenças.

O Brasil possui a flora mais diversificada do mundo sendo distribuída entre os 6 biomas: Amazônia, Mata Atlântica, Pantanal, Pampas, Caatinga e Cerrado. Entre eles, o Cerrado é um dos que possui a flora mais rica, ocupando uma área de 22% do território nacional. Os frutos mais consumidos e vendidos nessas regiões são o baru, cupuaçu, jatobá, licuri, pequi e fisális. Todos eles são excelentes fontes de compostos antioxidantes capazes de neutralizar espécies reativas de oxigênio, exercendo assim, atividade anti-inflamatória.

Estudos sugerem que a atividade anti-inflamatóia desses frutos nativos está relacionada à modulação da migração de neutrófilos, através da inibição de citocinas, quimiocinas e moléculas de adesão, bem como à ação antioxidante, agindo no sequestro dos radicais livres liberados pelos neutrófilos. Portanto, incentivar o seu consumo regular pode ajudar na prevenção de doenças crônicas não transmissíveis e também contribuir para o alcance da média de ingestão diárias de frutas e vegetais.

Referências bibliográficas:

  1. INFANTE, J. et al. Antioxidant and Anti-Inflammatory Activities of Unexplored Brazilian Native Fruits. Plos One; 2019.
  2. BJORKLUND, G; CHIRUMBOLO, S. Role of oxidative stress and antioxidants in dily nutrition and human health. Nutrition; 33: 311-321, 2017.
  3. HUANG, D. Dietary antioxidants and health promotion. Antioxidants; 7(1): 9, 2018.

ASSINE NOSSA NEWSLETTER E RECEBA PROMOÇÕES E CONTEÚDOS EXCLUSIVOS