Gestação na adolescência & considerações nutricionais


Gestação na adolescência & considerações nutricionais

Publicado em 15/03/2019 às 08:52



Durante a adolescência, diversas mudanças fisiológicas são evidentes, além de intensas alterações afetivas, que muitas vezes são marcadas pelo inicio das experiências sexuais e gravidez durante a fase1.

A idade materna jovem – menor que 15 anos ou menos de 2 anos após a menarca – tem alguns efeitos negativos no desenvolvimento fetal, bem como para a saúde da mãe. Desta forma, necessidades nutricionais devem ser avaliadas1.

O ferro, por exemplo, é um nutriente que deve ganhar atenção. Um recente estudo realizado com gestantes jovens mostrou aumento da prevalência de anemia ferropriva em países asiáticos e africanos. Esta deficiência pode ser um gatilho para algumas alterações metabólicas, que podem comprometer o período da gestação e, portanto, sugere-se que condutas nutricionais voltadas para a adequação dos níveis de ferro – bem como seus parâmetros bioquímicos associados – sejam levadas em consideração2.

 A vitamina D é outro nutriente que precisa ter atenção nestes casos. Estudos mostram que a deficiência de vitamina D em gestantes jovens pode aumentar o risco de aborto espontâneo, uma vez que participa em etapas de implantação do óvulo fecundado. Além deste risco, também há estudos que enfatizam correlação entre esta deficiência e aumento na prevalência de diabetes gestacional3,4.

Ainda, uma revisão sistemática apontou que condutas para aumentar o consumo de zinco podem reduzir o risco de prematuridade e baixo peso ao nascer, em casos de gestação na adolescência 5.

Portanto, adequações nutricionais devem ser levadas em consideração neste momento em que alterações fisiológicas ficam exacerbadas, em especial pela gestação em idade jovem.

Referências Bibliográficas:

1-WALLACE, J.M. Competition for nutrientes in pregnant adolescentes: consequences for maternal, conceptus and offspring endocrine systems. J Endocrinol; 2019. doi: 10.1530/JOE-18-0670.

2- NAESS- ANDRESSEN, M.L.; EGGEMOEN, A.R.; BERG, J.P. et al. Serum ferritin, soluble transferrin receptor, and total body iron for the detection of iron deficiency in early pregnancy: a multiethnic population-based study with low use of iron supplements. Am J Clin Nutr; 109(3): 566-575, 2019.

3-GANGULY, A.; TAMBLYN, J.A.; FINN-SELL, S. et al. Vitamin D, the placenta and early pregnancy: effects on trophoblast function. J Endocrinol; 236 (2):R93-R103, 2018.

4- ARNOLD, D.L.; ENGUOBAHRIE, D.A.; QIU, C. et al. Early pregnancy maternal vitamin D concentrations and risk of gestational diabetes mellitus. Paediatr Perinat Epidemiol; 29(3):200-10, 2015.

5-LASSI, Z.S.; MOIN, A.; DAS, J.K. Systematic review on evidence-based adolescente nutrition interventions. Ann N Y Acad Sci; 1393(1):34-50, 2017.


ASSINE NOSSA NEWSLETTER E RECEBA PROMOÇÕES E CONTEÚDOS EXCLUSIVOS