Como a fitoterapia pode ajudar a reduzir o estresse


Como a fitoterapia pode ajudar a reduzir o estresse

Publicado em 08/03/2019 às 07:39



O estresse é uma das condições mais relatadas na atualidade, sendo correlacionado com diversos desfechos que prejudicam a qualidade de vida da população, especialmente quando associado a hábitos alimentares não adequados1

Dentre os mecanismos propostos como gatilhos do estresse, a literatura propõe alterações no eixo hipotálamo-hipófise-adrenal, que geram modificações na secreção de cortisol. Nestes casos, em que as alterações adrenérgicas são evidentes, algumas plantas são sugeridas, especialmente pela presença de compostos bioativos que modulam o eixo1,2

O Panax ginseng é uma das plantas mais estudadas para esta finalidade. Em um estudo realizado com indivíduos submetidos ao estresse físico, observou-se que a administração do Panax ginseng reduziu a resposta do eixo, diminuindo as concentrações de cortisol. Os autores justificam este resultado pela presença de ginsenosídeos, que atuam como importantes moduladores hormonais em reações de feedback negativo3.

A Moringa oleífera também pode ser utilizada neste contexto. Um recente estudo realizado em modelo animal mostrou que a administração desta planta, após indução do estresse, foi capaz de reverter os efeitos bioquímicos do estímulo. De forma complementar, a Moringa oleífera é proposta para melhorar a integridade celular, que pode ser comprometida com gatilhos estressores4.

Plantas que apresentam características ansiolíticas também são interessantes para minimizar os efeitos do estresse. Um estudo realizado com 45 pacientes diagnosticados com desordem de ansiedade generalizada mostrou que o uso da camomila melhorou sintomas de estresse, concomitante à modulação do eixo de produção do cortisol, mensurada pelo cortisol salivar da manhã e diurno5.

Além destas interessantes condutas, é importante ressaltar que a alimentação saudável é primordial para que os resultados sejam seguros e eficientes. Portanto, aliar a alimentação saudável com fitoterapia é uma boa estratégia, promovendo mais qualidade de vida aos nossos pacientes.

Referências Bibliográficas:

1-MANIAM, J.; ANTONIADIS, C.P.; MORRIS, M.J. The effect of early-life stress and chronic high-sucrose diet on metabolic outcomes in female rats. Stress; 18(5):524-37,2015.

2-ULRICH-LAI, Y.M.; FULTON, S.; WILSON, M. et al. Stress exposure, food intake and emotional state. Stress; 18(4):381-99, 2015.

3-FLANAGAN, S.D.; DUPONT, W.H.; CALDWELL, L.K. et al. The effect of a Korean ginseng, GINST15, on hypo-piyuitary-adrenal and oxidative activity induced by intense work stress. J Med Food; 21(1):104-112, 2018.

4-ABDEL-LATIF, M.; SAKRAN, T.; BADAWI, Y.K. et al. Influence of Moringa oleífera extract, vitamin C, and sodium bicarbonate on heat stress-induced HSP70 expression and cellular immune response in rabbits. Cell Stress Chaperones; 23(5):975-984, 2018.

5-KEEFE, J.R.; GUO, W.; LI, Q.S. et al. An exploratory study of salivar cortisol changes during chamomile extract therapy of moderate to severe generalized anxiety disorder. J Psychiatr Res; 96:189-195, 2018.  


ASSINE NOSSA NEWSLETTER E RECEBA PROMOÇÕES E CONTEÚDOS EXCLUSIVOS