Fitoterápicos e saúde celular – o que há de novo?


Fitoterápicos e saúde celular – o que há de novo?

Publicado em 12/02/2019 às 07:43



Nossas células comportam uma série de reações importantes para a nossa sobrevivência e, portanto, a integridade das organelas presentes em nossas células é ponto fundamental para saúde e equilíbrio orgânico1.

Para isso, diversos nutrientes e compostos bioativos são propostos, especialmente quando fornecidos por uma alimentação saudável e individualizada. Ainda como interessante estratégia, o uso de fitoterápicos pode ser considerado2.

Constantemente recebemos estímulos internos e externos que podem comprometer a proteção de nossas células. Neste contexto, alguns fitoquímicos são sugeridos para a proteção celular, mediando expressão gênica de proteínas que auxiliam neste mecanismo. Como exemplo, a quercetina – presente em altas concentrações na Punica granatum e Allium sativum – tem sido proposta para produção de proteínas citoprotetoras, gerando redução de reações apoptóticas que poderiam causar morte celular3,4.

Ainda sobre esta importante atuação, um recente estudo indicou que a Schisandra chinensis – amplamente conhecida pela medicina oriental -  apresenta efeito promissor para proteção celular, sugerindo sua atuação na regulação do ciclo celular. Neste critério, os autores enfatizam que este fitoterápico pode inibir a invasão de linhagens celulares malignas, que poderiam aumentar o risco de câncer5.

As mitocôndrias também merecem atenção no que diz respeito à saúde celular, uma vez que são responsáveis pela produção energética que suporta grande parte de nossas vias bioquímicas. Dentre as diversas plantas que são propostas para esta finalidade, a Vitis vinífera é evidenciada, especialmente pela presença de resveratrol que atua na modulação de compostos que favorecem a biogênese mitocondrial. Em recente análise conduzida em modelo celular observou-se que a administração do resveratrol melhorou a dinâmica mitocondrial, sendo esta atuação correlacionada com melhora das sinalizações celulares6.

Estes são apenas alguns exemplos de plantas que poderiam melhorar nossa saúde celular, favorecendo o equilíbrio de nossas reações, que certamente influenciam na nossa qualidade de vida e na redução do risco de muitas doenças.

Referências Bibliográficas:

1-CHISTIAKOV, D.A.; SOBENIN, I.A.; REVIN, V.V. et al. Mitochondrial aging and age-related dysfunction of mitochondria. Biomed Res Int; 2014:1-7,2014.

2-MATSCHEKE, V.; THEISS, C.; MATSCHKE, J. Oxidative stress: the lowest common denominator of multiple diseases. Neural Regen Res; 14(2):238-241, 2019.

3-NISHIMURA, K.; MATSUMOTO, R.; YONEZAWA, Y. et al. Effect of quercetin n cell protection via erythropoietin and cell injury of HepG2 cells. Arch Biochem Biophys; 636:11-16, 2017.

4- HOUGHTON, M.J.; KERIMI, A.; TUMOVA, S. et al. Quercetin preserver redox status and stimulates mitochondrial function in metabolically stressed HepG2 cells. Free Radic Biol Med; 2018. doi: 10.1016/j.freeradbiomed.2018.09.037.

5-NOWAK, A.; ZAKLOS-SZYDA, M.; BLASIAK, J. et al. Potential of Schisandra chinensis (Turcz.) Baill. in human health and nutrition: a review of current knowlodg and therapeutic perspectives. Nutrients; 11(2):E333, 2019.

6-LIN, K.L.; LIN, K.J.; WANG, P.W. et al. Resveratrol provides neuroprotective effects through modulation of mitochondrial dynamics and ERK1/2 regulated autophagy. Free Radic Res; 52(11-12):1371-1386, 2018.


ASSINE NOSSA NEWSLETTER E RECEBA PROMOÇÕES E CONTEÚDOS EXCLUSIVOS