Idade cronológica x idade biológica


Idade cronológica x idade biológica

Publicado em 03/12/2018 às 17:46



O envelhecimento é um processo complexo, dependente de diversos fatores que não estão, necessariamente, associados ao avançar da idade. Desta forma, é possível que duas pessoas que apresentam mesma idade biológica tenham idades cronológicas distintas, pelas diferenças na integridade celular1,2.

Esta falta de correspondência entre idade biológica e idade cronológica pode ser explicada por muitos fatores, que justificam a qualidade de vida que alguns apresentam no avançar da idade, e a redução de morbidades comuns ao envelhecimento1,2.

Dentre os pontos destacados, a alimentação saudável é de grande importância, uma vez que fornece uma série de compostos antioxidantes que protegem nossas células contra danos que interferem no funcionamento celular, especialmente na integridade de organelas. Neste contexto, ter o maior aporte de compostos bioativos na alimentação pode ser uma estratégia interessante, sendo evidente a importância do resveratrol – encontrado em frutas arroxeadas como jabuticaba e jambolão -, sulforafanos – presentes em brássicas como couve-flor e brócolis – e curcumina – principal composto bioativo da Curcuma longa -, para proteção celular3,4.

O ganho de peso excessivo pode ser um gatilho para a evolução da senescência celular e, portanto, condutas que favoreçam a melhora da composição corporal podem ser aplicadas para retardar o envelhecimento cronológico. Um recente estudo conduzido com 194 indivíduos obesos mostrou positiva correlação entre a perda de peso de 10% e alongamento de telômeros – compostos que tendem ao encurtamento conforme as divisões celulares ocorrem durante o envelhecimento5.

Ainda sobre hábitos de vida saudáveis, também é conhecido que a prática de atividade física apresenta impacto positivo na proteção celular. Uma análise realizada com 5823 adultos indicou correlação entre o gasto energético e redução do encurtamento de telômeros, reduzindo o envelhecimento em até 9 anos6.

Assim, o envelhecimento cronológico saudável é dependente do estilo de vida que levamos, sendo o papel do nutricionista fundamental para retardar processos oxidativos e danos à integridade de nossas células, por meio de uma alimentação saudável e individualizada.

Referências Bibliográficas:

1-FOO, H.; MATHER, K.A.; THALAMUTHU, A. et al. The many ages of man: diverse approaches to assessing ageing-related biological and psychological measures and their relationship to chronological age. Curr Opin Psychiatry; 2018. doi: 10.1097/YCO.0000000000000473.

2-UNNRIKRISHNAN, A.; FREEMAN, W.M.; JACKSON, J. et al. The role of DNA methylation in epigenetics of aging. Pharmacol Ther; 2018. doi: 10.1016/j.pharmthera.2018.11.001

3-GARCIA-CALZON, S.; ZALBA, G.; RUIZ-CANELA, M. et al. Dietary inflammatory index and telomere lenght in subjects with a high cardiovascular disease risk from the PREDIMED- NAVARRA study: cross-section and longitudinal analyses over 5 y. Am J Clin Nutr; 102(4):897-904, 2015.

4-PRASAD, K.N.; WU, M.; BONDY, S.C. Telomere shortening during aging: attenuation by antioxidants and anti-inflammatory agents. Mech Ageing Dev; 164:61-66, 2017.

5-MASON, A.E.; HECHT, F.M.; DAUBENMIER, J.J. et al. Weight loss, weight-loss maintenance, and cellular aging in the supporting health through. Psychosom Med; 2018. doi: 10.1097/PSY.0000000000000616.

6-TUCKER, L.A. Physical activity and telomere length in U.S. men and women: An NHANES investigation. Prev Med; 145-151,2017.


ASSINE NOSSA NEWSLETTER E RECEBA PROMOÇÕES E CONTEÚDOS EXCLUSIVOS