VP - Nutrição Funcional

Blog Oficial - www.vponline.com.br

Nutrição & Memória

Existem evidências que indicam que a ingestão de nutrientes promove melhora no desempenho da memória e na função cognitiva quando possuem uma dieta deficiente de nutrientes.

Estudos indicam que a alimentação desde o nascimento é fundamental para um bom desempenho do nosso sistema cognitivo e de nossa memória. Pesquisam indicam que crianças que recebem leite materno apresentam desenvolvimento cognitivo maior do que as que receberam fórmulas infantis.

Além disso, um estudo analisou a alimentação de mais de 1000 pessoas e foi associada com problemas neurológicos, e verificou que a deficiência de ácido fólico, assim como níveis aumentados de homocisteína no sangue (que pode indicar deficiência de ácido fólico, vitamina B6 ou B12), são fatores de risco para o desenvolvimento de demência e doença de Alzheimer.

Além disso, pesquisadores verificaram que pacientes com diabetes que tinham controle dos níveis de glicose do sangue apresentavam melhor desempenho cognitivo em comparação aos pacientes com níveis de glicose desequilibrados, o que reforça a necessidade de uma alimentação fracionada, ingerindo alimentos a cada 3 horas, em menor quantidade.

Além de uma alimentação fracionada, é importante seguir uma alimentação equilibrada em nutrientes e compostos bioativos, que irão promover um equilíbrio do organismo, fazendo com que todos os nossos órgãos trabalhem adequadamente, além da memória. Quando não for possível através da alimentação atingir as recomendações necessárias dos nutrientes, uma suplementação pode ser uma estratégia eficaz para otimizar a nossa memória, lembrando que esta suplementação, bem como as orientações alimentares devem ser realizadas por um nutricionista capacitado.

Não existe um consenso nos estudos sobre determinados alimentos que possam ajudar a prevenir perdas cognitivas e de memória, mas existem alguns nutrientes que parecem ter funções importantes, e é a partir destas informações que devemos buscar alimentos fonte destes nutrientes, sendo que o seu consumo deve ser diário. São eles:

- Vitamina C: exerce atividade antioxidante - mamão, melão, laranja, água de coco;
- Vitamina E: também é antioxidante e parece ter ação benéfica secundária aos benefícios deste nutriente contra doenças vasculares - abacate, óleo de girassol, peixes;
- Vitamina A e beta-caroteno: são antioxidantes e regulam a expressão de nossos genes - carne, cenoura, batata doce, abóbora, tomate, brócolis;
- Ácido fólico: atua como co-fator de reações que influenciam o desempenho cognitivo - feijão, batata, brócolis, vagem;
- Vitamina B6: atua como co-fator de reações que influenciam o desempenho cognitivo - frango, banana, cereais integrais, semente de gergelim;
- Vitamina B12: também atua como co-fator de reações que influenciam o desempenho cognitivo - carnes, ovos, leite;
- Ácidos graxos poliinsaturados: regulam a energia na região cerebral e são componentes da estrutura das células nervosas e da bainha de mielina que auxilia na rapidez com que as informações são transmitidas de uma célula para outra - azeite de oliva, óleo de canola, linhaça;
- Colina: a colina é precursora da fosfatidilcolina que é importante na sinalização celular e da fosfatdilserina, que está associada com melhora da depressão e da função cognitiva. Tem importante função cerebral essencial para o desenvolvimento dos fetos, protege contra defeitos do tubo neural e da memória - gema de ovo;
- Ferro: sua deficiência diminui o fornecimento de energia e oxigênio ao cérebro - carnes, feijão, lentilha, damasco;
- Boro: sua deficiência diminui a atividade cerebral e o desempenho cognitivo, mas seu excesso pode ser tóxico - amêndoas, frutas secas, suco de uva, feijão, água (dependendo da procedência);
- Zinco: impede a aceleração do envelhecimento do cérebro - carne, frango, peixe, cereais integrais, feijão, soja, lentilha;
- Carboidratos integrais: mantém glicose no sangue, principal fonte de energia do cérebro - arroz integral, aveia, farinha integral.

20 Respostas para Nutrição & Memória »»


Comentário

  1. Comentário de Helen | 22/01/2009 em 16:04:34

    olá
    Gostaria de saber a sua opinião sobre o soro da memória relatado no globo repórter (28/11/08) .Onde a nutricionista Denise recomendou tomar 100ml do soro durante 3 meses antes de dormir. Deu a seguinte receita: leite tipo A ou B adiciona suco de 1 limão espera 4 a 5 horas , separa a parte líquida da sólida e toma apenas a parte líquida. Segundo a pesquisa é bom para memória e para ter um bom sono.
    obrigada
    Helen

  2. VP
    Comentário de VP | 23/01/2009 em 08:55:48

    Olá Helen, como vai?

    Como foi relatado na reportagem do Globo Repórter, a alimentação é um fator muito importante que pode promover diversas alterações em nossa função cerebral.

    Desta forma, antes de ingerir este preparado, é muito mais interessante identificar os erros alimentares e corrigi-los através de uma alimentação saudável, e caso seja necessária, uma suplementação nutricional para alcançarmos as recomendações de cada nutriente. Sendo assim, é interessante procurar um profissional capacitado que irá promover estas ações, de maneira individualizada, ou seja, selecionando os alimentos que são adequados para o seu organismo.

    Além disso, algumas pessoas podem apresentar uma sensibilidade a proteína presente no soro do leite, por ser de difícil de digestão, o que pode, além de não trazer os resultados esperados na memória, pode causar outros prejuízos a saúde, o que traz ainda mais a necessidade de uma uma orientação individualizada.

    Qualquer dúvida nos escreva novamente.

    Um abraço!

    Dra. Valéria Paschoal

  3. Comentário de Pedro | 19/04/2009 em 19:37:08

    Olá!
    Adoro feijão!
    E tenho certeza que ele é bom pra memória mesmo!!
    Abraço,
    Valeu pela dica!

  4. VP
    Comentário de VP | 20/04/2009 em 11:53:11

    Olá Pedro,

    Obrigada pela participação.

    Um abraço.

    Dra. Valéria Paschoal

  5. Comentário de KArla | 12/05/2009 em 21:22:09

    olÁ, gostaria de saber sobre a fosfatidilcolinA e a suA função hepatoprotetora, ok?
    um abraço.

  6. VP
    Comentário de VP | 14/05/2009 em 15:51:48

    Olá Karla, como vai?

    Existem alguns estudos que indicam importantes funções da fosfatidilcolina na saúde do fígado. A fosfatidilcolina é um dos nutrientes que são essenciais para o processo de desintoxicação do fígado, transformando substâncias tóxicas em substâncias solúveis para serem eliminadas pelo nosso corpo.

    Além disso, estudos indicam que a fosfatidilcolina pode inibir o crescimento de tumores no fígado, e promover a morte de células tumorais no fígado, e ainda conserva sua função adequada. Estudos indicam ainda que a redução de fosfatidilcolina no fígado está envolvida com o desenvolvimento de esteatose hepática, que é o acúmulo de gordura no fígado, já que a fosfatifilcolina atua no metabolismo das gorduras. Portanto, podemos verificar que este nutriente é essencial para a saúde hepática.

    Qualquer dúvida nos escreva novamente.

    Um abraço,

    Dra. Valéria Paschoal

  7. Comentário de carlos | 23/05/2009 em 12:31:14

    ei tudo bem, estou com a inteligencia cognitiva muito defasada gostaria de saber o que posso fazer para melhora-la. Desde já lhe agradeço, muito obrigado!

  8. VP
    Comentário de VP | 25/05/2009 em 11:21:26

    Olá Carlos, como vai?

    Sabemos que alguns nutrientes são interessantes para melhorar o desempenho cognitivo, como a colina, presente no ovo, e o ômega-3, presente em peixes de água fria e a linhaça. No entanto, não podemos dizer ao certo quais são as alterações ou deficiências de nutrientes que você possa vir a ter para desenvolver este sintoma. Uma profunda avaliação de sinais e sintomas associada a uma análise de sua alimentação é essencial para traçar as melhores estratégias nutricionais.

    Caso você tenha interesse, podemos indicar um profissional nutricionista que atue mais próximo de sua região.

    Estamos à disposição para maiores esclarecimentos.

    Um abraço,

    Dra. Valéria Paschoal

  9. Comentário de cláudia | 12/07/2009 em 20:37:28

    Gostaria de saber se há indicação de suplementação de colina caso o consumo de ovo seja baixo e qual seria a recomendação.
    Obrigada

  10. VP
    Comentário de VP | 14/07/2009 em 12:41:58

    Olá Cláudia, como vai?

    A suplementação de colina é indicada quando ocorre um baixo consumo de alimentos fonte, associada a sinais e sintomas de sua deficiência, como por exemplo diminuição de memória e dificuldade de aprendizado.

    Entretanto, as doses são individuais, e antes da suplementação, as devidas correções na alimentação são realizadas para tentar alcançar as necessidades de cada nutriente pelos alimentos.

    Portanto, caso você tenha interesse, podemos indicar um profissional nutricionista que atue mais próximo de sua região, que poderá fazer uma avaliação completa, e fazer as correções necessárias na alimentação, e a prescrição de uma suplementação, quando necessário.

    Estamos à disposição para maiores esclarecimentos.

    Um abraço,

    Dra. Valéria Paschoal

  11. Comentário de Elisabete | 22/07/2009 em 11:50:03

    Olá!
    espero que tudo bem…
    bom, minha duvida é a seguinte: A malformação da bainha de mielina durante o desenvolvimento do SN pode prejudicar o desenvolvimento cognitivo da criança?
    que fatores seriam esses?

    Grata desde já
    Elisabete

  12. VP
    Comentário de VP | 23/07/2009 em 07:52:04

    Olá Elisabete, como vai?

    A má formação da bainha de mielina pode estar envolvida não apenas no desenvolvimento cognitivo, mas sim em diversos processos que neurológicos, que envolvem desde o aprendizado até a contração muscular, por exemplo. Isso porque a bainha de mielina, que é formada principalmente por lipídios, tem como função acelerar a velocidade da condução do impulso nervoso. Portanto, esta redução da velocidade da condução de impulsos nervosos pode prejudicar uma série de funções associadas ao SNC. Por isso que indicamos o consumo de alimentos fontes do ácido graxo ômega-3, um tipo de gordura que pode contribuir na recuperação e proteção da bainha de mielina, melhorando diversos processos neurológicos. Algumas vitaminas e minerais também estão envolvidas neste processo.

    Sendo assim, é interessante que crianças com prejuízo no desenvolvimento cognitivo sejam avaliadas por um nutricionista para realizar uma avaliação dos hábitos alimentares inadequados e deficiência de nutrientes que possam estar causando este prejuízo.

    Qualquer dúvida nos escreva novamente.

    Um abraço,

    Dra. Valéria Paschoal

  13. Comentário de Karla | 17/12/2009 em 16:52:17

    Boa tarde! Eu e outras colegas minhas que já tiveram filhos perceberam que após a gravidez a memória recente ficou bem comprometida. Isso tem alguma relação com a demanda metabólica da gestante ou a utilização de determinados nutrientes na formação fetal? Tem alguma forma de reverter tal quadro com alimentação?
    Att,

    Karla

  14. VP
    Comentário de VP | 18/12/2009 em 11:50:02

    Olá Karla, como vai?

    Exatamente, devido a maior demanda metabólica da gestante, associado com a maior necessidade de nutrientes, que consequentemente contribuem com a otimização da função cerebral, a perda de memória pode ser um sintoma comum na gestante.

    Portanto, é interessante aumentar o consumo dos nutrientes que contribuem para a ótima função cerebral, para que este, além dos demais sintomas possam ser amenizados nesta fase, aumentando a qualidade de vida da gestante.

    Estamos à disposição para maiores esclarecimentos.

    Um abraço!

    Dra. Valéria Paschoal

  15. Ana
    Comentário de Ana | 24/05/2010 em 18:30:38

    Boa noite!
    Gostaria de uma ajuda: Qual o nutriente com a fosfatidilcolina, que juntos apresentam ótimos resultados para recuperação da bainha de mielina- em processos neurológicos como: esquecimento;
    Gostaria de saber o quanto prescrever também.
    Desde de já,
    Obrigada

  16. Ana
    Comentário de Ana | 24/05/2010 em 18:40:40

    Gostaria da ajuda, em saber qual a quantidade que podemos prescrever de fosfatidilcolina, e um modelo de precrição se possível.
    E se existe alguma tabela com alguns nutrientes e suas quantidades permitidas a serem prescritas.
    Mais uma vez,
    Obrigada.

  17. VP
    Comentário de VP | 28/05/2010 em 10:40:02

    Olá Ana,

    Geralmente a suplementação é feita em doses nutricionais, seguindo os parâmetros da RDA/AI , lembrando sempre que os valores prescritos são inferiores a estes, pois temos que considerar as quantidades dos nutrientes obtidas por meio da alimentação.

    Seria interessante a prescrição de um mutivitamínico/ mineral, e não apenas colina de forma isolada, pois os nutrientes exercem suas funções sinergicamente uns com os outros.

    Além disso, para determinar uma dosagem adequada de colina, é necessário mais informações sobre o paciente, por exemplo, considerar a anamnese alimentar e avaliar sinais e sintomas para identificar se há a necessidade de suplementos e quais nutrientes devem ser suplementados.

    Em 2008 publicamos um livro sobre Suplementação Nutricional Magistral. Este livro apresenta algumas tabelas com as quantidades utilizadas para a prescrição de suplementos. Você pode obter mais informações acessando o site: http://www.vponline.com.br.

    Um abraço,

    Dra. Valéria Paschoal.

  18. VP
    Comentário de VP | 28/05/2010 em 10:45:15

    Olá Ana,

    Entre os nutrientes que podem ser utilizados para melhora da memória e concentração, estão: colina, zinco, ômega-3, cromo, magnésio, vitaminas do complexo B, ferro, biotina e cálcio.

    Um abraço,

    Dra. Valéria Paschoal.

  19. Comentário de everton | 03/04/2012 em 21:51:12

    gostaria de saber sobre aquela materia a uns anos atras sobre o soro da memoria extraido do leite se e o mesmo soro extraido na fabricaçao do queijo

  20. VP
    Comentário de VP | 05/04/2012 em 16:28:30

    Olá Everton,

    Parece que estudos iniciais foram elaborados pela faculdade Unisinos, com o soro do leite que seria o mesmo excedente da produção do leite. Hoje em dia tem muitos estudos sobre o soro do leite, também chamado de whey protein, mas o foco não é a memória.

    Um abraço.

    Dra. Valéria Paschoal.


Enviar Comentário »»