VP - Nutrição Funcional

Blog Oficial - www.vponline.com.br

O QUE FAZER PARA MELHORAR O FUNCIONAMENTO DA VESÍCULA BILIAR

Sentir fortes dores abdominais após o consumo de alimentos gordurosos pode indicar problemas na vesícula biliar. A vesícula biliar é um pequeno órgão que compõe o aparelho digestório, tendo como função o armazenamento e controle da liberação de bile. Esta, por sua vez, é uma substância produzida pelo fígado, que age na emulsificação das gorduras e do colesterol, de forma que estes possam ser absorvidos pelo intestino.

A litíase biliar, ou seja, a presença de pedras na vesícula tem prevalência de até 20% nos adultos; 50% dos idosos têm cálculos aos 75 anos de idade. Os defeitos metabólicos e da secreção de lipídios biliares, a disfunção da vesícula biliar e a precipitação de colesterol e sais de cálcio estão entre os fatores envolvidos na formação das pedras biliares. O aumento da produção de colesterol ocorre nos indivíduos obesos, nas usuárias de anticoncepcionais orais, na gravidez, no envelhecimento, na diabetes e na perda de peso acentuada. Estas alterações levam a supersaturação de colesterol na bile com formação de cristais na vesícula biliar e consequente obstrução do canal da vesícula. Por fim, esses cálculos podem ainda provocar pancreatite e até neoplasias.

A edição nº 98 da revista Viva Saúde apresentou uma reportagem sobre a retirada da vesícula. O texto explica que, caso haja a presença de pedras na vesícula, a única solução é a remoção cirúrgica do órgão. No entanto, o que a Nutrição é capaz de fazer para evitar a formação dessas pedrinhas?

Como o fígado é o órgão responsável pela formação da bile, é necessário prestar uma grande atenção ao mesmo. A presença massiva de xenobióticos na dieta ocidental, como aditivos alimentares, migrantes de embalagens de produtos alimentícios, além do álcool, medicamentos e poluentes ambientais, acaba por inundar o fígado com toxinas. Estas toxinas irão causar aumento na produção de radicais livres, os quais provocam danos aos hepatócitos. Dessa forma, é importante o consumo de alimentos ricos em nutrientes capazes de “desintoxicar” o fígado e reduzir a inflamação gerada pelo ataque dos radicais livres às células hepáticas, além de reduzir a exposição aos xenobióticos o máximo possível.

O consumo de frutas e verduras é reconhecido como fundamental na prevenção e tratamento de diversos tipos de doenças da modernidade. Além de fibras, vitaminas, minerais e água, uma gama de compostos não nutricionais de ação antioxidante são encontrados nesses alimentos.  A família das brássicas, composta, por exemplo, pelo repolho, brócolis, couve-manteiga e agrião, possui glicosinolatos, substâncias antioxidantes com propriedades de acelerar a eliminação de compostos tóxicos presentes no fígado. Além das brássicas, outros alimentos possuem, em sua composição, substâncias importantes para a proteção dos hepatócitos, como o açafrão, alecrim, chá verde e alho. Flavonoides, como rutina e quercetina, encontradas na cebola roxa, por exemplo, ainda atuam na redução das alterações enzimáticas do fluxo biliar.

Dessa forma, novamente, demonstra-se a importância que uma alimentação correta exerce na prevenção de doenças cada vez mais comuns na sociedade moderna. Medidas simples podem evitar que uma porcentagem considerável dos adultos e futuros idosos vá parar na mesa de cirurgia.

*Texto elaborado pelo Dr. Guilherme Barros Fernandes, aluno bolsista do curso de Pós-graduação em Nutrição Clínica Funcional pela VP Consultoria Nutricional/ Divisão Ensino e Pesquisa.

32 Respostas para O QUE FAZER PARA MELHORAR O FUNCIONAMENTO DA VESÍCULA BILIAR »»


Comentário

  1. Comentário de Jociane | 07/02/2012 em 13:43:52

    E em relação ao cálculo renal? Tenho um paciente que expele em torno de 20 cálculos renais ao mês, em que podemos ajudar?

  2. VP
    Comentário de VP | 10/02/2012 em 11:29:12

    Olá Jociane,

    A formação de cálculo renal é causado por uma supersaturação urinária, nucleação de cristais, agregação, retenção e crescimento dos cristais. Nutrientes como o cálcio, oxalato, sódio, potássio e proteína, são fatores de risco para a formação de cálculo renal, já que estes influenciam a composição da urina, podendo promover distúrbios metabólicos. Há menor recorrência de cálculo com elevada ingestão de água comparando com quem tem o consumo reduzido. Chás também podem ser feitos durante o tratamento, com exceção dos de mate, por possuírem oxalato, assim como, de sucos contendo citratos, com tanto que não apresentem outros aditivos, evitando assim, sobrecarga hepática e intoxicação. A recomendação de cálcio é a mesma da população geral, dando prioridade para fontes vegetais, principalmente alimentos verde-escuros, por conterem citrato, potássio e também um equilíbrio com o oxalato. Não há comprovação que a restrição de oxalato seja realmente efetiva na redução da ocorrência de cálculos,porém, estudos mostram que quando o oxalato é consumido com o cálcio, a excreção de oxalato é menor do que quando consumido produtos apenas ricos em oxalatos. Manter a microbiota intestinal integral é fundamental. A competição entre sódio e cálcio na reabsorção tubular renal aumenta a excreção de cálcio. E, o citrato, por sua vez, é capaz de reduzir os cálculos. Outro fator de risco para a formação de cálculos pode ser a alta ingestão de ácido ascórbico, pois após sua metabolização, há formação de oxalato. O elevado consumo de proteína animal e a ingestão de carboidratos simples podem estar associados ao aumento na formação dos cálculos. Portanto, é de extrema importância manter o equilíbrio entre todos os componentes da alimentação.

    Um abraço.

    Dra. Valéria Paschoal.

  3. Comentário de Eliane | 14/02/2012 em 19:32:54

    A dieta para quem tem Litíase renal recorrente consiste em exclusão de laticínios? A suplementação com antioxidantes pode prevenir?

  4. VP
    Comentário de VP | 23/02/2012 em 22:36:43

    Olá Eliane,

    A exclusão de laticínios não deve ser feita apenas pensando na litíase renal. A redução de consumo do excesso de proteínas animais pode ser benéfica por regular o pH urinário. E a utilização de antioxidantes pode fazer parte do tratamento visto que parte deste problemas está relacionado com estresse oxidativo, mas é preciso tomar cuidado com suplementações de vitamina C que pode favorecer o aumento de oxalato e consequentemente o aparecimento de cálculo renal.

    Um abraço.

    Dra. Valéria Paschoal.

  5. Comentário de juliana | 23/10/2012 em 11:07:43

    oi eu queria saber se a pedra na vizicula fais a pessoa tgual idoso na andar o andar pouco

  6. VP
    Comentário de VP | 01/11/2012 em 08:47:02

    Olá Juliana,

    A pedra na vesícula biliar pode causar dore e prejudicar por conseqüência a movimentação do indivíduo enquanto está presente a dor.

    Um abraço.

    Dra. Valéria Paschoal.

  7. Comentário de Monalliza | 29/01/2013 em 09:10:29

    Bom dia,

    Tenho uma paciente que apresenta-se com diabete gestacional e apresentou-se recentemente com pedra vesicular. Ela foi orientada pelo médico a retrirar todas as fontes de gordura inclusive o azeite de oliva, peixe gordos, ômega 3, castanha do pará etc, por ele considerar fontes de gordura, para evitar que ocorra a retirada da vesícula durante a gestação. Sei que não deve ocorrer essa restrição total, mas devo reduzir ou excluir alguns desses alimentos…qual orientação deve fazer a essa paciente?

    Aguardo com urgência

  8. VP
    Comentário de VP | 18/03/2013 em 09:38:25

    Olá Monalliza,

    Tem momentos que temos que definir o que é prioridade. Este é um dos casos. Apesar de sabermos a importância de gorduras de boa qualidade na alimentação durante a gestação, neste momento seria pior ter que operar. Então será necessário mesmo fazer uma alimentação hipolipídica evitando todos os alimentos fonte de gordura.

    Um abraço.

    Dra. Valéria Paschoal.

  9. Comentário de Letícia Souza | 26/04/2013 em 10:34:47

    Olá Dra. Valéria! Sou Nutricionista e fiz a pós em funcional aqui em Salvador-Ba. Gostaria de tirar uma dúvida quanto a vesícula.
    Recentemente fiz essa cirurgia. Descobri através de um exame de rotina q tinha cálculos na vesícula, porém nunca tinha sentido nada apenas percebia q se comesse algum alimento mais gorduroso sentia a barriga mais ‘inchada’ por isso mesmo evitava. Principalmente comida de azeite. Ao retirar as pedras o médico falou q estavam inflamadas e ele achou impressionante o fato de eu não ter sentido dor. Minha cirurgia foi eletiva. De 2008 pra cá faço academia, evito logicamente alimentos gordurosos e consumo bebidas alcoólicas (cerveja e vinho) aos finais de semana. Minha avó, mãe e tia já fizeram essa cirurgia e apresentaram crises de fortes dores sendo operadas de emergência. O q de fato contribuiu para q eu apresentasse esses cálculos? A genética seria uma das causas?

  10. VP
    Comentário de VP | 05/05/2013 em 14:07:49

    Olá Letícia,

    Como você é a terceira geração que apresenta o mesmo problema não podemos descartar o caráter genético, porém fatores ambientais podem ter contribuído também.

    Um abraço.

    Dra. Valéria Paschoal.

  11. Comentário de tamy | 13/05/2013 em 20:02:33

    Olá, Dra Valéria!

    Recebi uma paciente com fortes dores na vesícula. A mesma relata as crises após ingerir alimentos muito gordurosos ou doces. Os médicos sugeriram a hipótese de ser vesícula pela localização da dor. Passou por três médicos, apenas o último pediu uma ecografia a qual não apresentava pedras na vesícula e receitou o fármaco Digedrat e Buscopan para dores.
    Tem algum exame laboratorial o qual eu possa recorrer para modular essa dieta?
    Claro que ao cortar os alimentos gordurosos e os doces o problema já estará resolvido, mas me preocupo a longo prazo…
    Muito obrigada.

  12. Comentário de Daniela | 06/06/2013 em 15:27:36

    Boa tarde, Dra Valéria!

    Após a uma forte crise de diarreia (cerca de 15 dias) devido ao uso de Amoxicilina (para tratamento de canal dentário), fiz alguns exames de sangue e todos tiveram resultados saudáveis, ao fazer o ultrassom do abdomem, constataram um cálculo na vesícula de 23mm, o médico cirurgião no qual mostrei os resultados disse que teria que retirar o orgão.

    Gostaria de saber se medicamentos como antibióticos, anti-inflamatórios, ajudam na produção dos cálculos na vesícula, quando usados por períodos de 7 dias ou menos. Tomei até então o anticoncepcional da marca Selene,
    por 4 anos, ele é um anticoncepcional forte?

    Minha família é muito grande vários tios e primos, somente conheço 3 pessoas que tiveram cálculos na vesículas e são: uma prima do meu pai, uma tia da minha mãe e minha avó paterna.

    Gostaria de uma opnião para entender o aparecimento destes cálculos, sendo que ainda sou jovem.

    Tenho 21 anos, 1.62 de altura e 54 kg.

  13. VP
    Comentário de VP | 20/06/2013 em 20:42:41

    Olá Daniela,

    A formação de cálculo biliar acontece aos poucos, portanto, dificilmente terá um fator que em alguns dias seja responsável por esta formação. O aumento da produção de colesterol ocorre nos indivíduos obesos, nas usuárias de anticoncepcionais orais, na gravidez, no envelhecimento, na diabetes e na perda de peso acentuada. Estas alterações levam a supersaturação de colesterol na bile com formação de cristais na vesícula biliar e consequente obstrução do canal da vesícula. Portanto, o anticoncepcional provavelmente está mais ligado a esta formação do cálculo biliar.

    Um abraço.

    Dra. Valéria Paschoal.

  14. VP
    Comentário de VP | 04/07/2013 em 11:43:09

    Olá Tamy,

    O serviço de dúvidas técnicas e auxílio em estudo de caso é um serviço exclusivo para associados. Consulte nossos planos na loja virtual: https://www.vponline.com.br/loja/.

    Caso já seja associado (a) encaminhe sua dúvida para o contato fornecido no contrato, caso ainda não seja, adquira a associação pelo site http://www.vponline.com.br e aproveite todos os benefícios.

    Se tiver alguma dúvida entre em contato com: assinaturas@vponline.com.br.

    Um abraço.

    Dra. Valéria Paschoal.

  15. Comentário de Raiet | 20/07/2013 em 17:02:59

    Olá, o que pode ajudar a expelir uma pedra no rim?

  16. VP
    Comentário de VP | 25/07/2013 em 11:45:18

    Olá Raiet,

    Depende do tamanho da pedra no rim. Talvez seja necessária alguma operação, mas caso seja pequena, tomar muito líquido e chá de quebra pedra pode ajudar. Mas não consuma chá de quebra pedra sem orientação, pois pode facilitar o deslocamento da pedra, mas se a pedra for grande a ponto de não passar pela uretra ela irá bloquear a passagem e piorar a situação.

    Um abraço.

    Dra. Valéria Paschoal.

  17. Comentário de Natalí | 19/11/2013 em 12:03:16

    Olá Dr. descobri que estou com uma pedra na vesícula há um ano e ainda não operei, minha ginecologista me passou um anticoncepcional chamado Elani Ciclo e eu esqueci de informar a ela que tenho pedra na vesícula.Gostaria de saber se esse anticoncepcional pode agravar ainda mais meu problema?O que devo fazer?

  18. VP
    Comentário de VP | 20/11/2013 em 15:25:14

    Olá Natalí,

    Anticoncepcionais não são contra indicados na presença de pedra na vesícula, mas na próxima consulta não deixe de passar esta informação à sua médica.

    Um abraço.

    Dra. Valéria Paschoal.

  19. Comentário de Marcela | 01/12/2013 em 22:57:05

    Olá Dra.
    Gostaria de tirar uma dúvida, tomo anticoncepcional de dosagem baixa há uns 8 anos com breves pausas de 1 ou 2 meses. Fazendo alguns exames de rotina, meu colesterol foi alto apesar da minha idade e de ser magra, apesar de não ter aparecido pedra na vesícula na ultra, o gastro me sugeriu que eu parasse de tomar o anticoncepcional, pois futuramente eu poderia ter algum problema na vesícula.
    Gostaria que me explicasse melhor sobre isso, essa relação do anticoncepcional com o aparecimento de pedra na vesícula.
    Grata

  20. VP
    Comentário de VP | 05/12/2013 em 23:43:50

    Olá Marcela,

    A pedras surgem quando ocorre um desequilíbrio entre a quantidade de água e das substâncias presentes na bile, favorecendo a solidificação da mesma. Pode ocorrer por falta de água ou excesso de alguns dos componentes, particularmente colesterol e pigmentos. Um dos fatores de risco para estes desequilíbrios é a utilização de hormônios para reposição hormonal ou mesmo o uso de hormônios como os anticoncepcionais.

    Um abraço.

    Dra. Valéria Paschoal.

  21. Comentário de Mari Rocha | 09/02/2014 em 16:00:21

    Olá, tenho esteatose grau II e pedras na vesícula. Tenho hábito de tomar complementos como Centrum, cápsula de Cálcio de ostra com vitamina D, cápsula de óleo de linhaça e cápsulas de omega 3, cápsulas de colágeno. O uso dessas substâncias pode prejudicar? Obrigada e parabéns pelo site!

  22. VP
    Comentário de VP | 11/02/2014 em 10:19:57

    Olá Mari,

    É de extrema importância, que o uso de suplementos sejam indicados e prescritos por um profissional nutricionista. O profissional, com base em seus sinais e sintomas, poderá indicar os suplementos mais apropriados para o caso.

    Caso necessite de uma indicação de nutricionista, entre em contato com ibnf@ibnfuncional.com.br e solicite uma pesquisa de nutricionista em sua região.

    Um abraço

    Dra. Valéria Paschoal

  23. Comentário de Éverton | 26/02/2014 em 19:33:20

    Tenho pedras na vesícula com até 13mm de diâmetro. Estou tomando diariamente fortes medicamentos para alívio da dor abdominal. Gostaria de saber se posso tomar cerveja, nem que seja em um final de semana, e continuar tomando os remédios, de forma que, não provoque dores nos próximos dias após o consumo da cerveja?

  24. Comentário de Éverton | 26/02/2014 em 19:38:31

    Esqueci de mencionar os nomes dos remédios: Codex (30mg codeína), buscopan composto, panatran, ibuprofeno 500mg, homeoprazol.

  25. Comentário de Éverton | 26/02/2014 em 22:18:33

    Também esqueci de mencionar que estou na fila do SUS para realizar a cirurgia e, por isso estou tomando tais medicamentos.

  26. VP
    Comentário de VP | 05/03/2014 em 13:53:21

    Olá, Éverton!

    O consumo de álcool prejudica o adequado funcionamento do fígado, podendo agravar quadros de formação de cálculos biliares. Além disso, esta substância possui interação com diversos medicamentos, sendo contraindicado o seu consumo durante o tratamento medicamentoso.
    O ideal é que você procure um nutricionista funcional para acompanhar seu tratamento e para obter orientações mais específicas e individualizadas.

    Um abraço,
    Valéria Paschoal

  27. Comentário de Amanda | 09/03/2014 em 21:31:48

    Depois de muitas crises de dor, vomitos, febres, calafrios, descobri em fevereiro que meu problema e colecistite aguda, duas pedras no tamanho de 8mm e 15mm, tive 2 crises o mes passado que me deixaram mal power uma semana. Moro na Europa os medicos por aqui onde eu moro infelizmente nao dao muita atencao, e me disseram que tenho que esperar pela cirurgia que pode levar ate 5 ou 6 meses, minha preocupacao e sera que posso ficar assim sem nenhum medicamento todo este tempo ou ate Mais.? Mesmo tendo outras crises corro algum risco? Ou eu deveria fazer a cirurgia o quanto antes?
    Desde ja agradeco pela atencao
    Obrigado Amanda.

  28. Comentário de Éverton | 10/03/2014 em 10:58:17

    Oi Dra. Valéria,

    Obrigado pelas orientações. Realizei a cirurgia de retirada da vesícula dia 06/03/2014. Estou em processo de recuperação. Tenho muitas dúvidas sobre os motivos que levaram a formação das pedras pois, consumo muita água, não tenho colesterol, sou cuidadoso com minha alimentação, procuro comer feijão/arroz/muita salada/variando as carnes sempre. O stress poderia ser um possível motivo, pois alguns médicos me encaminharam para psiquiatra.
    Um abraço.

  29. VP
    Comentário de VP | 28/03/2014 em 10:57:36

    Olá Éverton,

    O estresse pode causar inúmeros malefícios à saúde. Para uma melhor avaliação dos cálculos formados, procure um profissional especializado na área.

    Caso necessite de uma indicação de nutricionista, solicite pelo contato: ibnf@ibnfuncional.com.br

    Um Abraço

    Dra. Valéria Paschoal

  30. VP
    Comentário de VP | 28/03/2014 em 11:05:44

    Olá Amanda,

    Questões relacionadas com cirurgia, devem ser avaliadas pelo médico especializado.

    Um Abraço

    Dra. Valéria Paschoal

  31. Comentário de Valéria Veloso | 30/03/2014 em 13:43:07

    Fiz redução de estomago “capela” e após começar a sentir dores muito forte procurei um médico e em exames descobri que estou com gordura no fígado, pedra na vesicula e um mioma no utero de 1,5cm…posso continuar tomando o centrum mesmo após esses diagnósticos?

  32. VP
    Comentário de VP | 22/04/2014 em 11:20:40

    Olá Valéria Veloso,

    Seria interessante buscar por um profissional nutricionista para melhor suplementação de acordo com seus sinais e sintomas.

    Caso necessite de uma indicação de nutricionista, solicite pelo email: ibnf@ibnfuncional.com.br

    Um Abraço

    Dra. Valéria Paschoal


Enviar Comentário »»