VP - Nutrição Funcional

Blog Oficial - www.vponline.com.br

CORANTES ARTIFICIAIS NOS ALIMENTOS

No dia 11 de abril deste ano, o jornal “O Globo” publicou uma notícia de que a Agência de Alimentos do Reino Unido (FSA) proibiu o uso de 6 corantes artificiais em alimentos, devido as evidências que apontam sua associação com Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH).

Sabemos que os químicos industriais têm prejudicado o desenvolvimento cerebral de crianças de todo o mundo. Fetos e crianças precocemente expostos aos químicos industriais podem apresentar danos no desenvolvimento cerebral, além de desordens como autismo, transtorno de déficit de atenção e retardo mental, sendo que a exposição a estes químicos durante o desenvolvimento fetal pode causar danos ao cérebro com doses muito mais baixas que no cérebro do adulto.

Os efeitos tóxicos de tais aditivos químicos no desenvolvimento do cérebro humano não são conhecidos. Os dois impedimentos principais na prevenção de desordens no desenvolvimento nervoso são: as grandes lacunas de provas para o desenvolvimento de intoxicação do sistema nervoso e o alto nível de prova necessária para regulamento.

Estratégias que reconheçam a vulnerabilidade do cérebro são necessárias para testar e controlar o uso de aditivos químicos, e nesse aspecto as autoridades européias saíram na frente proibindo o uso de 6 aditivos químicos em alimentos destinados à crianças, como a tartazina (E102), amarelo quinolina (E104), amarelo pôr-do-sol (E110), carmoisina (E122), Ponceau 4R (E124) e vermelho allura AC (E129). Outro aditivo que também foi associado a malefícios como a hiperatividade foi o benzoato de sódio (E211), um conservante que ainda não sofreu restrições de uso.

Então, temos que ficar de olho nos rótulos dos produtos para evitar ao máximo o excesso do consumo de alimentos industrializados repletos de aditivos químicos enquanto não temos legislações brasileiras que proíbam a adição destas substâncias. Uma dica é olhar os ingredientes dos produtos alimentícios, se tiver muitos nomes “desconhecidos” por lá, é um bom indício que este alimento esteja repleto de aditivos químicos, dentre eles os corantes.

Com isso, as indústrias alimentares têm direcionado o interesse para o uso dos corantes naturais, de origem vegetal, que não causam efeitos tóxicos em nosso organismo: muito pelo contrário, eles contêm compostos bioativos que podem exercer diversos efeitos benéficos em nosso organismo. Dentre eles, podemos destacar a curcumina, extraída da cúrcuma, conferindo cor alaranjada aos alimentos e com atividade antiinflamatória; o licopeno do tomate, goiaba e melancia, que confere coloração vermelha, e atua também como importante antioxidante; as antocianinas, encontradas na uva, frutas vermelhas e na berinjela, que além de conferirem a coloração azul-avermelhada aos alimentos, apresentam potente atividade antioxidante; além das clorofilas, que são pigmentos verdes muito comuns em legumes e em várias frutas.

Portanto, devemos buscar uma alimentação mais natural, rica em frutas, verduras e legumes, pois, desta forma, além de evitarmos excessos de aditivos, ingerimos vitaminas, minerais e compostos bioativos que irão auxiliar na eliminação dos aditivos que consumimos em outros alimentos.

63 Respostas para CORANTES ARTIFICIAIS NOS ALIMENTOS »»


Comentário

  1. Comentário de Silvana Xavier Reis | 13/09/2008 em 12:17:11

    Olá, gostaria de fazer uma correção a respeito da associação do consumo de corantes e o desenvolvimento de distúrbios neurológicos.
    Sou portadora de TDAH e como tal interesso-me não só por tudo que diz respeito ao meu transtorno mas também a outros, como o autismo.
    Não fiquei sabendo desta decisão da FSA mas posso dizer que, na comunidade científica, a suspeita de ligação do uso de corantes com esses transtornos está descartada, pelo menos por enquanto.
    As pesquisas continuam e, até agora, esta suposta relação de causalidade não foi comprovado.
    O TDAH, esquizofrenia, entre outros transtornos, (ao contrário do que alguns médicos desinformados e/ou pseudocientistas “acham”) ainda constitui um grande mistério para a ciência. Existem, sim, evidências fortes que apontam para causas congênitas mas estas independem de interferência do meio (alimentação, problemas psicológicos, radiação e etc.)
    Pesquisas recentes sobre o autismo apontam para a interação entre uma predisposição genética e fatores ambientais mas ainda não é uma certeza, não só a existência da relação como a quais fatores estariam envolvidos nessa interação.
    Até aqui, portanto, qualquer afirmação é arbitrária.
    Quanto ao “retardamento mental”, é um termo genérico que pode abranger milhões de condições mentais diferentes, inclusive em pessoas “normais” e não tem ligação necessária com nenhum destes transtornos.
    Além disso é um termo inadequado, justamente por não definir qual seria essa condição, além de não encontrar respaldo nos meio médico e científico.
    Para quaisquer dúvidas, vc pode consultar alguns sites:

    http://www.tdah.org.br
    http://www.ama.org.br
    http://www.autismo.com.br

  2. VP
    Comentário de VP | 15/09/2008 em 14:59:26

    Olá Silvana, como vai?

    Primeiramente gostaria de agradecer por participar de nossas discussões no blog que sempre nos enriquecem! Gostaria também de agradecer pela indicação dos sites específicos destas doenças que com certeza irão nos auxiliar bastante.

    Com certeza a comunidade científica ainda tem muito a estudar sobre as diversas doenças, causas e ações metabólicas no organismo. Entretanto, alguns estudos científicos já tem nos comprovado que indivíduos podem ter uma predisposição genética a determinada deficiência ou a determinada doença, mas só terão a doença instalada quando o meio ambiente oferecer “gatilhos” que façam com que essa alteração genética seja manifestada sob a forma da doença. E sabemos que a alimentação em geral do brasileiro é composta em excesso de produtos industrializados, ricos em aditivos químicos. Os corantes artificiais, um tipo de aditivo químico largamente utilizado pela indústria, principalmente em produtos infantis como balas, biscoitos e chicletes, já tem sido reconhecidos por alguns artigos científicos como poderosos agentes maléficos para a nossa saúde cerebral, devido a essa sobrecarga em nossa alimentação diária. Se você tiver interesse, podemos enviar a você um levantamento bibliográfico com alguns artigos científicos que relatam esta associação, como por exemplo entre a tartrazina (corante artificial muito utilizado) e sua neurotoxicidade.

    Aguardo seu contato!

    Muito obrigada

    Um abraço

    Dra. Valéria Paschoal

  3. Comentário de Silvana Xavier Reis | 05/10/2008 em 16:29:48

    Olá,
    Obrigada pela resposta doutora Valéria!

    Eu gostaria de receber o levantamento bilbliográfico dos artigos que vc citou.

    Fico no aguardo!!!

  4. VP
    Comentário de VP | 08/10/2008 em 15:54:21

    Olá Silvana,

    Já enviamos para o seu e-mail alguns materiais sobre o assunto.

    Qualquer dúvida estamos a disposição.

    Um abraço

    Dra. Valéria Paschoal

  5. Comentário de Livia | 27/10/2008 em 21:51:45

    olá Valéria! sou aluna da pós e o tema da minha TCC é a hiperatividade, gostaria por favor q vc enviasse os artigos citados!!!
    bjos e desde já muito abrigada

  6. VP
    Comentário de VP | 30/10/2008 em 09:31:05

    Olá Lívia,

    Já enviamos alguns materiais para o seu e-mail.

    Um abraço e boa sorte!

    Dra. Valéria Paschoal

  7. Comentário de Teresa Pavan | 05/01/2009 em 04:17:17

    Feliz 2009!

    Dra. Valéria , só agora estou entrando no seu blog.
    Li a materia dos corantes e a discussão .
    Como para o desenvolvimento do quadro do autismo e de outras doenças que estão incluídas o SNC, o que deveria ser cogitado é o seguinte:
    Tudo que é produzido pelo homem, que não seja natural, que possui agrotóxicos, corantes, aditivos , modificação na conservação dos alimentos por radiação, ar que respiramos, qualidade da água etc, reflete no órgão, que nos é mais precioso : O intestino.
    Um desequilíbrio deste, por um antígeno ( que não importa o que seja), terá um órgão choque, que servirá como desencadeante dos sintomas.
    O que tem que se perguntar é: que tipo de parto está mãe teve e se introduziram o NAN precocemente. Não existem dados sobre isto, e em meus atendimentos, é impressionante, o número de cesárias e a administração de Nan, que leva o aparecimento de futuros problemas de doenças alérgicas, que estejam envolvidos todos os sistemas de nosso organismo ( GALT, MALT,SNC,NALT …).
    Chamamos esta mamadeira de : Mamadeira Assassina. este artigo foi escrito, pelo Pai de minha amiga, o Dr.Nelson Vaz.
    Trabalho na Santa Casa como voluntária, no setor de imunologia clínica e experimental, junto a equipe do Dr.Bandeira e do Dr.Sabrá.
    O concenso sobre o autismo, está já num trabalho final com líderes mundiais de cada país. Dr. sabrá estuda a mais de 35 anos, o autismo em Georgetown, é um cientista valoroso para o nosso país.
    O concenso de que existe alergia mediada a não IgE, esta comprovação foi dele, no mundo científico. O que ele trabalha a tantos anos, é a comprovação de que o leite de vaca, causa o autismo.
    Acho que nos seus estudos, já devem estar chegando lá.
    Tudo parte das reações que estes antígenos, vão causar nos órgãos choques ,designados pelas citocinas, substâncias inflamatórias etc. A IL-1, por exemplo, vai direto para Cerébro e atua lá, inibindo e excitando outras Ils, que refletem diretamente no intestino ,e em glândulas hormonais. É tudo muito complexo, mas tudo parte da conexão intestino-SNC.
    O que penso é que LEIS deveriam impedir a administração do NAN, assim como em excessos de cesárias , estas impedem a colonização das bacterias da mãe ao bebe.
    Se existe o problema do parto referente à anestesia, em vez do leite de vaca ( principal causador de sintomas futuros), porque não ofertar o leite materno humano (interrogação- estou sem o sinal), mesmo sendo no início de outra mãe (interrogação).
    As alergias vem aumentando, assim como o autismo e tudo se inicia, em como foi colonizado o intestino do feto e o início de sua amamentação.

    Parabéns pelo seu trabalho, pela discussão e gostaria de receber os referidos artigos também citado neste blog, nesta matéria sobre os corantes.

    Saudades,
    Feliz 2009.
    Teresa Pavan ( turma da pós da Cristiane Lorenzano-RJ)

  8. VP
    Comentário de VP | 07/01/2009 em 10:11:36

    Olá Teresa,

    Obrigada pela participação no blog que enriqueceu bastante o conteúdo.

    Já foram encaminhados alguns materiais para o seu e-mail.

    Um abraço.

    Dra. Valéria Paschoal.

  9. Comentário de Livia | 10/01/2009 em 01:43:46

    Olá Valéria!!!!!!!!!!!!
    Feliz 2009…obrigada pelos artigos enviados sobre TDHA. Eles estão me ajudando muito na elaboração da minha TCC!!!!!!
    Nossa adorei a extensão q vcs estão promovendo pena q é e SP e o pior é que não posso ir…será q tem como vcs fazerem esse curso de extensão para a Bahia???? bjus

  10. VP
    Comentário de VP | 12/01/2009 em 13:09:20

    Obrigada Livia, para você também, feliz 2009!

    Ainda não temos previsão para levar este curso até a Bahia, mas você pode acompanhar os cursos de extensão que são divulgados pelo site http://www.vponline.com.br.

    Caso queira fazer parte da VP Consultoria Nutricional, encaminhe solicitação ao e-mail extensão@vponline.com.br, assim você receberá informações sobre os nossos cursos no seu próprio e-mail.

    Um abraço.

    Dra. Valéria Paschoal.

  11. Comentário de Andrea | 27/02/2009 em 17:57:43

    Olá, Valéria! Sou aluna da pós e o tema da minha TCC é a Hiperatividade, por favor, gostaria q vc enviasse os artigos citados!
    Desde já agradeço!

    Andréa

  12. VP
    Comentário de VP | 02/03/2009 em 10:37:23

    Olá Andréa, como vai?

    Já encaminhamos para seu e-mail alguns materiais, conforme solicitado.

    Um abraço e boa sorte!

    Dra. Valéria Paschoal

  13. Comentário de Ana Paula | 11/03/2009 em 12:49:28

    Olá Dr. Valéria, tenho umas dúvidas…s vc puder ajudar desde já agradeço!!!

    Meu bb tem 6 meses e nasceu com deficiência de G6PD, a pediatra disse que ele vai ter que restringir alguns medicamentos e alimentos tb, principailmente nos q contém corantes ! Minha duvida é se são todos os corantes e como posso indentifica-los ???? A senhora teria alguma sugestão de cardápio, pois ele não teve amamentação exclusiva ao seio !!!

    ?????????????////////

  14. VP
    Comentário de VP | 11/03/2009 em 15:08:38

    Olá Ana Paula, como vai?

    Indivíduos podem ter a deficiência de G6PD ou por uma alteração genética, ou por um estresse. Estas pessoas podem desenvolver anemia, e por isso, as células vermelhas do sangue não podem entrar em contato com nenhum tipo de agente oxidante. Neste caso, encaixam-se como oxidantes gorduras saturadas, açúcar em excesso, alimentos que são considerados alergênicos ao nosso organismo, além de aditivos alimentares, não só corantes mas como os demais acidulantes, umidificantes, conservantes, etc, aditivos estes que estão presentes em grande concentração em produtos congelados, embutidos, fast-foods, etc.

    Desta forma, buscar uma alimentação mais natural, livre destes agentes oxidantes, rica em frutas, verduras, legumes, cereais integrais e carnes magras são a melhor opção para prevenir a anemia. Sempre que for comprar um produto, veja a sua composição, e prefira sempre os produtos que tiverem menor quantidade de “antes” como conservantes, corantes, etc, ok?

    Quanto ao cardápio, não podemos fazer isso através do blog, pois de acordo com a individualidade bioquímica, precisamos conhecer outras características e hábitos de seu filho e sua família para estabelecermos o melhor plano alimentar. Caso você tenha interesse podemos lhe indicar um profissional capacitado a fazer este trabalho em sua região.

    Qualquer dúvida nos escreva.

    Um abraço!

    Dra. Valéria Paschoal

  15. Comentário de Lisley S. de A. Cezário | 17/03/2009 em 14:11:00

    Olá Dr. Valéria como vai?
    Estou fazendo o curso de nutrição e gostaria de saber de vc,se existe ligação de TDAH com a alimentação,e se tem artigos sobre isso?Vc poderia mandar para mim?
    Obrigada,Lisley.

  16. VP
    Comentário de VP | 18/03/2009 em 12:58:18

    Olá Lisley, como vai?

    Enviamos algumas informações para o seu e-mail sobre o TDAH e sobre como associar-se a nossa revista Nutrição Saúde e Performance e obter este benefício.

    Qualquer dúvida nos escreva.

    Um abraço,

    Dra. Valéria Paschoal

  17. Comentário de Rogeria Copelli Taborda | 07/05/2009 em 19:22:28

    Prezada Dra. Valeria:

    Sou fonoaudióloga há 20 anos , atendendo casos de distúrbios de leitura e escrita.Ultimamente tenho avaliado alguns pre adolescentes, que já passaram por muitos profissionais, e apesar de não tem o diagnóstico de TDAH, apresetam os sintomas especialmente quando não há o interesse
    ( principalmente nos assuntos escolares ), conversando com uma nutricionista, ela me falou da relação dos alimentos funcionais e do trabalho que tem feito associando dieta específica com com alguns complementos nutricionais.Gostaria de saber mais a respeito , pois não conhecia outra forma de tratamento que não fossem os alopáticos.
    Seria possível me enviar alguma coisa?
    Parabéns pelo trabalho e espero poder contribuir na divulgação .

    Rogeria Copelli Taborda
    Jundiaí-SP

  18. VP
    Comentário de VP | 08/05/2009 em 10:58:05

    Olá Rogeria,

    Realmente há uma influência da nutrição no TDAH. Estudos indicam que excesso de toxinas provindas, inclusive de aditivos alimentares e também hipersensibilidades alimentares podem estar associados ao prejuízo deste distúrbio.

    Para sua identificação é necessário uma extensa anamnese nutricional que poderá identificar e cruzar dados que possam indicar quais os erros alimentares, associados aos sinais e sintomas apresentados.

    Não exatamente alimentos funcionais, mas um tratamento de nutrição funcional em que se procura um equilíbrio orgânico pode ser benéfico nestes casos, por isso a importância de um tratamento multidisciplinar.

    Obrigada pela participação.

    Um abraço.

    Dra. Valéria Paschoal.

  19. Comentário de Paulyane | 03/06/2009 em 14:12:16

    Oi boa tarde!
    Gostaria de saber quais os alimentos que contem corante artificial,pois estou com alergia,e queria uma lista desses alimentos.

    Obrigada

  20. VP
    Comentário de VP | 03/06/2009 em 17:56:44

    Olá Paulyane, como vai?

    Existe uma extensa lista de produtos que contém corantes artificiais, e você pode com certeza encontrar em alimentos industrializados em balas, chicletes, sucos artificiais, etc. Uma dica é sempre conferir o rótulo dos produtos, sendo que os corantes e demais aditivos alimentares vem especificados na lista de ingredientes.

    O consumo garantido de alimentos livres de corantes são os alimentos naturais, como as frutas, verduras, que contém corantes naturais, que ao contrário dos corantes artificiais, exercem diversos efeitos benéficos à saúde.

    Qualquer dúvida entre em contato novamente.

    Um abraço,

    Dra. Valéria Paschoal

  21. Comentário de CaaRooL | 30/07/2009 em 09:47:49

    Então, temos que ficar de olho nos rótulos dos produtos para evitar ao máximo o excesso do consumo de alimentos industrializados repletos de aditivos químicos enquanto não temos legislações brasileiras que proíbam a adição destas substâncias. Uma dica é olhar os ingredientes dos produtos alimentícios, se tiver muitos nomes “desconhecidos” por lá, é um bom indício que este alimento esteja repleto de aditivos químicos, dentre eles os corantes.

    MuiiToo OBriiGadoo ….

  22. VP
    Comentário de VP | 30/07/2009 em 10:12:21

    Olá Carol,

    Exatamente! Devemos dar uma olhada na lista de ingredientes dos produtos que são comercializados nos supermercados, e evitar aqueles que contém muitas substâncias que terminam com “ante”, como acidulantes, conservantes, corantes, etc.

    Um abraço!

    Dra. Valéria Paschoal

  23. Comentário de José Sidney | 13/08/2009 em 11:49:56

    Gostaria de saber quais os alimentos que se deve evitar quem tem G6PD.

  24. VP
    Comentário de VP | 19/08/2009 em 17:52:05

    José,

    Pacientes com deficiência da enzima G6DP (Glucose-6-fosfato desidrogenase) devem evitar o consumo de alimentos que crescem em favas, ou seja, feijão, lentilha, ervilha, soja, amendoim, etc.

    Lembre-se também de manter uma alimentação saudável com variedade de alimentos, ricas em vitaminas e minerais.

    Um abraço.

    Dra. Valéria Paschoal

  25. Comentário de Francis Thais M. Machado | 28/10/2009 em 13:31:41

    Olá !
    Encontrei este site enquanto buscava material para um trabalho da faculdade e achei o conteúdo muito interessante. Além disso, as discussões do fórum são muito enriquecedoras também. Gostaria que vcs me enviassem as referencias bibliograficas, para futuros estudos. Obrigada.

  26. VP
    Comentário de VP | 30/10/2009 em 10:36:54

    Olá Francis, como vai?

    O envio de referências bibliográficas faz parte do nosso serviço para associados da Revista Nutrição Saúde e Performance. Entre no site http://www.vponline.com.br/revista.php e obtenha maiores informações destes benefícios.

    Um abraço!

    Dra. Valéria Paschoal

  27. Comentário de Juliana | 09/02/2010 em 10:41:35

    Olá!

    Gostei bastante das discussões sobre o tema aditivos alimentares.

    Gostaria de saber se já existem artigos científicos demonstrando os mecanismos de ação dos alimentos alergênicos e aditivos alimentares no desenvolvimento da TDAH.

    Obrigada!

    Juliana

  28. VP
    Comentário de VP | 10/02/2010 em 10:25:21

    Olá Juliana,

    Existe sim, um grande pesquisador na área é o Dr. William Shaw, que escreveu o livro: Tratamentos Biológicos para o Autismo e PPD. Neste livro além de bem explicado os processos no autismo ele também aborda o TDHA.

    Um abraço.

    Dra. Valéria Paschoal.

  29. Comentário de Juliana | 03/03/2010 em 08:52:10

    Olá Valéria.
    Muito obrigada pelas informações. Irei comprar o livro o mais breve possível.
    Abraços

  30. VP
    Comentário de VP | 03/03/2010 em 15:31:37

    Olá Juliana,

    Obrigada pelo carinho! As informações do livro com certeza irão ser muito úteis para seu aprendizado! Boa leitura!

    Abraços,

    Dra. Valéria Paschoal.

  31. Comentário de Gaby Mota | 12/03/2010 em 23:48:57

    ola
    gostariade saber quais sao os alimentos que contem corante ou pelo menos alguns.
    por favor responda com urgencia

  32. VP
    Comentário de VP | 18/03/2010 em 17:19:05

    Olá Gaby,

    Qualquer alimento industrializado pode conter corante ou alimentos caseiros produzidos com ingredientes industrializados. Portanto, para saber leia o rótulo. No local onde são indicados os ingredientes, também é indicado qual corante foi utilizado. Muitas vezes se o produto não tem este tipo de substância vem uma indicação “sem corantes”.

    Um abraço.

    Dra. Valéria Paschoal

  33. Comentário de JACQUELINE FERRARI | 23/03/2010 em 11:54:05

    Bom Dia Dr. Valeria!
    Gostaria que me orientasse como faço pra obter, uma orientação nutricional para colocar nas minhas embalagem para vendas de salgadinhos para festa.
    Pois estou iniciando e vou precisar dessas informações.
    Aguardo um retorno, em meu e-mail
    Desde já fico agradecida.
    Tenha um bom dia!

  34. VP
    Comentário de VP | 23/03/2010 em 13:18:10

    Olá Jaqueline,

    Será encaminhado um email com orientações.

    Um abraço.

    Dra. Valéria Paschoal.

  35. Comentário de Pamela | 21/04/2010 em 14:02:06

    Boa tarde, Dra.Valéria.

    Parabenizo-a pelo excelente trabalho. Sou graduanda do curso de nutrição e gostaria receber os referidos artigos sobre os corantes e seus efeitos na saúde.

    Fico no aguardo.

    Obrigada.

    Pamela

  36. VP
    Comentário de VP | 22/04/2010 em 16:04:09

    Olá Pamela,

    Muito obrigada pelo carinho!

    Com relação aos artigos sobre os efeitos dos corantes na saúde, há muitas publicações que você pode encontrar em bases de dados como bireme e pubmed.

    No livro de Nutrição Clínica Funcional, há material referente a esse tema e você pode compreender também os efeitos de outros xenobióticos presentes em alimentos e no meio ambiente que podem ser nocivos à saúde.

    Você pode obter o livro por meio do site da VP: http://www.vponline.com.br

    Um abraço,

    Dra. Valéria Paschoal.

  37. Comentário de Fernanda | 08/06/2010 em 10:31:09

    Olá Dra.Valéria!

    Eu gostaria de saber quais são os órgãos afetados,por causa do corante?

    Espero sua resposta.

    Obrigada!!

  38. VP
    Comentário de VP | 09/06/2010 em 10:36:25

    Olá Fernanda,

    Os aditivos alimentares são absorvidos no organismo e são metabolizados no fígado, posteriormente, vão para a corrente sanguínea. A partir de então, eles podem desencandear reações de hipersensiblididade em vários órgãos, dependendo de cada indivíduo.

    Os aditivos apresentam muita afinidade com as gorduras, podendo se acumular com mais facilidade no tecido adiposo, desenadeando processo de inflamação e consequentemente, dificulta o emagrecimento, por exemplo.

    Além disso, também podem se acumular no cérebro, lembrando que esse é formado em sua maioria por gorduras. A exposição cerebral a esses compostos pode levar em longo prazo a doenças neurodegenerativas, como doença de Parkinson e Alzheimer.

    E, é preciso ressaltar que as doses máximas permitidas de aditivos em cada alimento são definidas isoladamente. A falta de informações suficientes sobre o poder acumulativo, o efeito combinado e a metabolização e possibilidades de interação destes contaminantes, impede o estabelecimento de inter-relações precisas entre o consumo em longo prazo e disfunções orgânicas.

    Um abraço,

    Dra. Valéria Paschoal.

  39. Comentário de Julia | 11/06/2010 em 09:04:25

    Corante e aromatizantetem o mesmo efeito no organismo?

    Um abraço!!

    Obrigada!

  40. VP
    Comentário de VP | 11/06/2010 em 10:11:18

    Olá Júlia,

    Não há estudos que comparem os efeitos dos corantes e aromatizantes presentes nos alimentos, contudo, alguns estudos mostram os efeitos prejudiciais desses aditivos alimentares sobre o organismo como um todo.

    Um abraço,

    Dra. Valéria Paschoal.

  41. Comentário de Renata | 12/07/2010 em 23:32:36

    Boa noite, Dra Valéria!

    Eu também poderia receber os artigos que falam sobre os corantes e TDAH? Estou fazendo TCC sobre TDAH.

    Se possível, obrigada.

  42. VP
    Comentário de VP | 13/07/2010 em 10:29:27

    Olá Renata,

    Como você já é associada da VP, encaminharei os materiais por meio do seu e-mail pessoal.

    Um abraço,

    Dra. Valéria Paschoal.

  43. Comentário de milton Fredrich | 31/08/2010 em 09:32:34

    Bom dia..
    Adorei a discução sobre corantes, gostaria muito de receber os artigos citados acima, concordo plenamente que os aditivos quimicos são extremamente maleficos pra nossa saude.

    E quem tem duvidas referente a isso?

    FAÇA O TESTE SE TEM CORAGEM RETIRA OS CORANTES VC VERÁ A DIFERENÇA EM 15 DIAS.
    POIS AI VC COMPROVOU PRA VC MESMA….HEHEHEH
    NÃO PRECISA LER MUITOS ARTIGOS UM SO BASTA …SUA EXPERIENCIA
    Abraços aguardo retorno

  44. VP
    Comentário de VP | 20/09/2010 em 16:02:09

    Olá Milton,

    Você pode encontrar informações e artigos sobre o tema em bases de dados como PUBMED, LILACS, MEDLINE, entre outras.

    Um abraço,

    Dra. Valéria Paschoal.

  45. Comentário de robson | 02/02/2011 em 18:01:47

    gostaria que vcs me pasava todos alimentos que contem corantes urgentimente por favor ?

  46. VP
    Comentário de VP | 07/02/2011 em 19:14:10

    Olá Robson,

    Há uma lista muito grande em relação aos alimentos que contêm corantes. É preciso verificar nas informações nutricionais dos produtos a presença de corantes. Você pode encontrar estas informações nos ingredientes, normalmente fica abaixo da tabela nutricional. Caso o produto seja caseiro, perguntar para a pessoa quais ingredientes que ela usou para verificar em cada um dos ingredientes a presença de corantes. De uma maneira geral, produtos industrializados possuem corantes.

    Um abraço.

    Dra. Valéria Paschoal.

  47. Comentário de Leonardo | 13/03/2011 em 21:31:55

    sou Leonardo orindiuva tenho 14 anos e quero de ajudar

    corande não,procure uma alimendação saudavel

    corande prejudica todos nps

  48. Comentário de Leonardo | 13/03/2011 em 21:36:49

    sou Leonardo quero que vc faz algo

    eu não gosto de corande

    e vocêgosta???

  49. VP
    Comentário de VP | 23/03/2011 em 20:02:45

    Olá Leonardo,

    Obrigada pela participação.

    Um abraço.

    Dra. Valéria Paschoal.

  50. Comentário de Rosalie | 30/03/2011 em 18:45:35

    Oi.
    Sou alérgica a corantes artificiais (C2). Gostaria de saber se “azul brilhante” é qual.
    Fecha minha garganta e não consigo respirar, tenho que tomar adrenalina, corticóides e outra que não lembro o nome.
    Rosalie

  51. VP
    Comentário de VP | 04/04/2011 em 09:45:01

    Olá Rosalie,

    O azul brilhante tem outros sinônimos que você pode conferir na embalagem dos produtos que for consumir, são eles: R250 GenAR azul brilhante, Ácido azul 83, CI 42660.

    Um abraço.

    Dra. Valéria Paschoal.

  52. Comentário de Aline Schroeder | 15/05/2011 em 00:42:43

    Parabéns! Muito interessante! Quanta informação, e quanto conhecimento!

  53. VP
    Comentário de VP | 17/05/2011 em 22:13:45

    Olá Aline,

    Obrigada pela participação.

    Um abraço.

    Dra. Valéria Paschoal.

  54. Comentário de Maria Lúcia Chagas | 12/08/2011 em 21:34:48

    Olá Dra. Valéria, amei as informações, sou aluna da área de alimentos e pretendo fazer o curso de Nutrição.
    Tudo que diz respeito à saúde, alimentos e organismo, faz parte de minha formação enquanto estudante e futura profissional da saúde.
    Gostaria de associar-me a revista, como devo proceder?
    Obrigada, abraço. Lúcia.

  55. VP
    Comentário de VP | 22/08/2011 em 14:11:58

    Olá Maria Lúcia,

    Pelo site http://www.vponline.com.br você pode fazer a aquisição da assinatura da revista ou entre em contato com assinaturas@vponlinel.com.br para maiores informações.

    Um abraço.

    Dra. Valéria Paschoal.

  56. Comentário de alessandra | 15/10/2012 em 00:12:52

    ola, meu filho tem 9 meses, infelizmente ele e portador da deficiencia de g6pd. ele esta com a pele palida e muito magrinho pra idade dele. preciso muito saber uma dieta apropriada para o problema dele. a Dra. pode me ajudar? por favor!!!! obrigada… aguardo respostas.

  57. VP
    Comentário de VP | 20/10/2012 em 13:55:26

    Olá Alessandra,

    O caso de seu filho é bem específico, é preciso procurar um profissional nutricionista para poder elaborar uma dieta individualizada para ele.

    Um abraço.

    Dra. Valéria Paschoal.

  58. Comentário de DECIO PILLI | 04/11/2013 em 09:55:33

    ESTAMOS NO BRASIL AQUI VALE TUDO SE O PESSOAL SOUBER QUE INGERIMOS SANGUE DE MOSCAS NO CIO O FAMOSO CORANTE CARMIM USADO MUITO EM ALIMENTOS
    FAZER O QUE
    GRATOS
    DECIO

  59. VP
    Comentário de VP | 17/11/2013 em 19:41:51

    Olá Decio,

    O carmim de cochonilha é um corante. O termo carmim é utilizado para descrever complexos formados a partir do alumínio e do ácido carmínico, sendo que este ácido é extraído a partir de fêmeas dessecadas de insetos da espécie Dactylopius coccus. Já o termo cochonilha é utilizado para descrever tantos os insetos desidratados como o corante derivado deles.

    Um abraço.

    Dra. Valéria Paschoal.

  60. Comentário de Priscila Andrade | 14/03/2014 em 09:17:35

    Bom Dia! Drª Valeria,

    Primeiramente parabens pelo seu trabalho.

    Meu bebe tem 10 meses e tem a deficiencia G6PD ja refiz o teste e o resultao foi 3 menor que 6, siginifica que ainda esta com a deficiencia.

    O problema é que agora ele como de tudo e gostaria de saber o que posso dar para ele como ja procurei na internet e não consigo achar nenhuma lista de alimnetação, sera que poderia me ajuda.

    Bjo

    Priscila

  61. VP
    Comentário de VP | 28/03/2014 em 11:13:27

    Olá Priscila,

    O ideal é procurar o pediatra e uma nutricionista para te auxiliar com a alimentação.

    Caso necessite de uma indicação de nutricionista, solicite pelo contato: ibnf@ibnfuncional.com.br

    Um Abraço

    Dra. Valéria Paschoal

  62. Comentário de Thainah | 24/04/2014 em 19:52:15

    Olá Drª Valeria, gostaria de receber os artigos que falam sobre os corantes e TDAH.
    Estou fazendo TCC sobre TDAH.
    Um abraço, Thainah.

  63. VP
    Comentário de VP | 03/06/2014 em 12:31:19

    Olá Thainah,

    O envio de artigos científicos faz parte de nossos planos de associação.

    Para mais informações acesse: https://www.vponline.com.br/loja

    Um abraço!

    Dra. Valéria Paschoal


Enviar Comentário »»